Será que fazer BTT afeta a próstata?

Existe uma crença popular que diz que praticar BTT pode ser prejudicial para a próstata ou para o correto funcionamento dos genitais. Neste artigo mostramos se estas crenças têm alguma razão de ser.
Yago Alcalde -
Será que fazer BTT afeta a próstata?
Será que fazer BTT afeta a próstata?

O QUE É A PRÓSTATA?

A próstata é um órgão interno que - entre outras funções - produz sémen. Com a idade, o sedentarismo ou a dieta rica em gorduras o tamanho pode aumentar, provocando desconforto ou inflamação.

A PRÁTICA DE CICLISMO AFETA A PRÓSTATA?

Embora não existam muitos estudos, em regra não foram encontradas relações diretas entre a prática de ciclismo e as lesões na próstata. Contudo, alguns estudos realizados em homens entre os 50 e os 70 anos detetaram valores ligeiramente aumentados (10%) do PSA após a prática de ciclismo, pelo que concluíram que a partir dessa idade, ou se existe uma predisposição para sofrer problemas da próstata, talvez seja conveniente moderar a prática de ciclismo.

Outro estudo comparou os valores de testosterona de um grupo de ciclistas aos de um grupo de homens da mesma idade que não praticavam ciclismo. Não foram encontradas diferenças.

A ESCOLHA DO TIPO DE SELIM INFLUENCIA?

Muitas vezes, tem mais influência a má colocação do selim do que o tipo de selim. Se a ponta do selim está mais elevada do que a parte traseira estaremos a incrementar a pressão no períneo de forma considerável. Além disso, um selim demasiado elevado aumenta a pressão na zona afetada. Do mesmo modo, a posição do tronco influencia, dado que quanto mais inclinamos o tronco para a frente, mais peso colocaremos no períneo. A médio/longo prazo, isto tem efeitos na saúde, como é óbvio.

QUE SELINS SÃO RECOMENDÁVEIS?

O selim ideal deve ter um bom apoio nos nossos ísquios, os ossos da pélvis que apoiamos no selim. Quando o selim é demasiado estreito, a pressão incide na zona do períneo, em vez de nos ísquios, com os problemas que tal acarreta. As aberturas centrais podem ajudar a eliminar a pressão nesta área. Mas nem todos são indicados. Nos casos mais problemáticos, são recomendados selins sem ponta.

Na próxima edição da revista BIKE (nas bancas no ínicio do mês de dezembro) publicaremos um extenso artigo acerca deste tema, feito em parceria com especialistas na matéria. E incluiremos dados surpreendentes. Além disso, incluiremos sugestões de selins à venda no mercado.