Será que vale a pena perder peso? Afinal quem tem razão?

Estás há algum tempo a tentar perder peso para não ficar atrás na subidas e não estás a conseguir? Estás farto dos conselhos das pessoas?
Yago Alcalde. www.ciclismoyrendimiento.com -
Será que vale a pena perder peso? Afinal quem tem razão?
Será que vale a pena perder peso? Afinal quem tem razão?

É normal que fiquemos um pouco à deriva quando ouvimos conselhos de variadíssimas pessoas, algumas delas supostos experts. Na realidade, no mundo da nutrição existem muitas modas e tendências que no fundo só confundem as pessoas. Além disso, a indústria alimentar e as empresas de suplementos fazem muito marketing relativamente a produtos ou alimentos que supostamente asseguram que irás emagrecer. 

Na verdade, para perder peso o balanço energético deve ser negativo, ou seja, as calorias gastas devem ser maiores do que as calorias ingeridas independentemente do tipo de refeição que fazemos. Mas o mais importante é que a perda de peso se mantenha no tempo, isto é, que consigamos fazer uma alteração na nossa forma de comer para sempre, pois se depois da perda de peso inicial voltarmos a comer como antes recuperaremos o peso perdido e teremos de voltar à estaca zero. 

Não lhe chames dieta

Um conceito importante é tentar não usar a palavra dieta, mas sim alteração no estilo ou forma de alimentação. Vejamos um exemplo muito simples. Imaginemos que estamos acostumados a tomar 2 ou 3 galões com açúcar por dia. O ideal seria acostumamro-nos a beber o café sem açúcar. Embora ao início custe um pouco, mais tarde vais habituar-te e descubrirás que vais apreciar mais o sabor do café do que o do açúcar. Todas as alterações exigem algum esforço pessoal, dado que o nosso organismo por questões de sobrevivência tem uma atração especial por comida pouco saudável, ou seja, a que é rica em gordura e/ou açúcar. 

O balanço energético

 

Voltando ao conceito de balanço energético, existem três opções: queimar mais calorias, ingerir menos calorias ou ambas, o que em princípio é o que produz mais efeitos. 

Para consumir mais calorias, quanto mais intenso for o desporto, melhor. E terá de ser a uma intensidade que te permita aguentar durante pelo menos 45 minutos, pois se não o fizeres, não estarás a queimar calorias suficientes. 

Para termos uma ideia, um biker que pese 75 kg e que pedale a 20 km/h consome cerca de 600 kcal por hora. Enquanto se ele for a 24 km/h irá consumir 900 Kcal. 

Se não pudermos pedalar durante alguns dias, uma forma simples de aumentar o gasto calórico é simplesmente sair e caminhar a um ritmo elevado. E se puderes ir para o teu emprego a andar em vez de carro, melhor ainda. Ao fim de contas, o objetivo é estar mais tempo em movimento e menos tempo sentado. 

Além de aumentar o gasto calórico, reduzir a ingestão de calorias na dieta é o outro objetivo. Em regra, as refeições mais calóricas que devemos ir eliminando da nossa dieta são as seguintes: 

-Bolos, gelados, chocolates e doces.
-Bebidas alcoólicas, batatas fritas e aperitivos. 
-Fritos, bebidas com gás e/ou açucaradas. 

Isto não quer dizer que nunca podemos "pecar", mas se incluimos este tipo de alimentos numa base diária a perda de peso será mais complicada e além disso estaremos a substituir alimentos mais saudáveis como as verduras, as frutas ou os legumes por outros menos recomendáveis. 

Um conselho final é que se de facto estamos interessados em perder peso, devemos procurar um nutricionista qualificado para que este nos guie e nos ensine a alimentar corretamente. Um nutricionista qualificado é uma pessoa que tirou uma licenciatura ou Mestrado em Nutrição e é um melhor conselheiro do que um endocrinologista e, supostamente, melhor do que qualquer outra pessoa com um curso simples de Nutrição.