O que é que devemos levar na mochila?

Quando andamos de bicicleta podem ocorrer situações previsíveis e imprevisíveis. Estar preparado para qualquer eventualidade é uma mescla de experiência e planificação. Aprende a escolher aquilo que levas e evita surpresas.
Carlos Pinto
O que é que devemos levar na mochila?
O que é que devemos levar na mochila?

CONSIDERAÇÕES PRÉVIAS:

  • Embora possa parecer que o tempo vai estar estável, confirma sempre a previsão meteorológica.
  • Nos meses frios e chuvosos, leva peças de roupa adicionais como um impermeável, um gorro ou umas luvas.
  • Nos meses de calor evita pedalar dentro do horário em que vai fazer mais calor. Leva sempre muita água e protetor solar (no mínimo FPS 25).
  • Os sais e as bebidas isotónicas são grandes aliadas na reposição de líquidos e na manutenção do rendimento, sobretudo em momentos de maior sudação.
  • Os óculos são recomendáveis sempre, mas no Verão são mesmo obrigatórios. Para além de protegerem os teus olhos do sol e dos insetos, evitam que os ramos das árvores ou a terra magoem essa zona tão sensível.
  • Poupa tempo. Por vezes, a preparação pré-volta demora uma eternidade. Se fores organizado demorarás cada vez menos tempo.
  • Se formos fazer uma volta longa, é melhor planificá-la. Saber onde iremos comer, onde há fontes de água potável ou cafés, que esforço físico envolve... Quanto menos deixares ao caso, melhor.
  • Avisa sempre alguém antes de saíres (qual vai ser o teu caminho, paragens, com quem vais e a que hora esperas regressar).
  • Já experimentaste fazer turismo com a bicicleta? Descobre novas regiões, culturas, pessoas, países, gastronomia...

A BASE

O que é que devemos levar na mochila?

BOLSA DE TRANSPORTE: Existem de vários tamanhos e materiais e podem ser colocadas em vários sítios. Se vais fazer voltas curtas, podes deixar a mochila em casa e usar apenas uma bolsa.
DESMONTAS: Sem eles a reparação de furos pode ser um calvário. Não te esqueças de os levar sempre. MULTI-FERRAMENTA: A bicicleta tem vários parafusos que podem requerer um reaperto em qualquer altura. Uma multi-ferramenta traz tudo aquilo de que precisas. DOCUMENTOS: É importante (além de obrigatório) estar sempre identificado (com o cartão de cidadão). E se tens alguma patologia clínica, leva também um papel devidamente plastificado a mencionar o tipo de doença, características, contato do médico e outras indicações clínicas que aches relevante (tipo de sangue, por exemplo). COMIDA: É recomendável levar algum alimento. As barras ou as gomas energéticas são um formato muito fácil de transportar. BOMBA: A bomba é obrigatória em cada saída e pode-te salvar de um apuro. CÂMARA: Embora possamos levar apenas os remendos, nós gostamos de levar sempre uma câmara de ar.
REMENDOS: Nunca sabes quantas vezes vais furar, por isso mais vale ser precavido. DINHEIRO: Podes ter de comprar uma garrafa de água ou comida. É preferível levar dinheiro em vez do cartão multibanco pois há cafés que não o aceitam em compras inferiores a 5 euros.
ÁGUA: É imprescindível em qualquer volta, por mais curta que seja, sobretudo no Verão. A desidratação afeta muito o rendimento.
LUZ DE PRESENÇA: Se por algum motivo (um furo, por exemplo) tiveres de regressar mais tarde a casa e ficar escuro, a luz irá salvaguardar a tua visibilidade. TELEFONE: Tanto para fazer como para receber chamadas. Não te esqueças de o recarregar sempre antes de cada volta.

VOLTAS MÉDIAS E LONGAS

O que é que devemos levar na mochila?

MOCHILA: Escolhe uma específica para andar de bicicleta. Se tiver um sistema integrado de hidratação, vários bolsos/compartimentos e uma ergonomia específica para garantir conforto, bem como para assegurar de que as costas conseguem respirar, melhor ainda. MULTI-FERRAMENTA: Quantas mais opções tiver, mais problemas podemos solucionar. As mais completas incluem um troca-correntes. CÂMARA DE AR: Se numa volta curta é recomendável, numa longa é mesmo obrigatório. Mesmo que leves remendos, estes podem não ser suficientes, ou se a câmara se rasgar, a única opção é mesmo colocar uma nova. REMENDOS: Se queres poupar tempo quando estás a reparar um furo, usa os que já possuem cola. DESMONTAS: Nunca saias de casa sem eles. São leves, pequenos e ocupam pouco espaço. De preferência leva sempre três, pois se um se partir os outros dois resolvem o problema. BOMBA DE AR: Existem opções baratas, leves e de qualidade. Se já tens a tua há anos, talvez seja uma boa altura para trocar, pois como tudo na vida, as bombas não duram para sempre (os o-rings vão perdendo eficácia).
TELEFONE: Além de ser útil num caso de emergência, o telemóvel também pode servir para nos ajudar caso estejamos perdidos (usando apps de navegação, por exemplo).
LUZ: O excesso de confiança ou motivação pode fazer com que percorramos uma distância maior do que aquela que tínhamos pensado, e por vezes esses excessos fazem com que regressemos a casa já de noite. É importante levar uma luz traseira bem como uma dianteira.
DINHEIRO: O dinheiro faz o mundo girar, além de assegurar de que poderás comer uma sandes e uma cerveja para repor as energias no fim da volta. E porquê? Porque mereces! COMIDA: Nas voltas longas precisamos de nos alimentar bem. Se a tua volta dura mais de duas horas, leva sempre comida sólida. DOCUMENTOS: Cartão de crédito, cartão de cidadão, cartão do seguro de saúde, carta de condução… nunca sabes quando é que vais precisar deles, por isso leva sempre. LUBRIFICANTE: Em terrenos poeirentos ou em dias chuvosos a nossa corrente pode perder a lubrificação começando a funcionar mal. Por isso, lubrifica-a sempre.
ABRAÇADEIRAS/ZIP TIES: Servem para múltiplas coisas e são muito resistentes. Estas tiras de plástico podem-nos ajudar a resolver as avarias mais complexas.
GOPRO: É provavelmente o acessório de que menos iremos precisar, mas quando começares a perceber como é que funciona, será certamente uma das tuas companhias de eleição. PIN DE UNIÃO: É uma boa solução para colmatar uma corrente partida. É um método rápido, simples e sem a necessidade de ferramentas.