comitium

Volta a Portugal: Rafael Reis volta a triunfar e veste a camisola amarela

O jovem, mas experiente ciclista da Efapel bateu a concorrência em Bragança, conquistando a sétima etapa e a liderança da "Grandíssima". Ben King (Rally Cycling) foi segundo ao sprint e Diego López (Kern Pharma) ficou em terceiro.

Volta a Portugal: Rafael Reis volta a triunfar e veste a camisola amarela
Volta a Portugal: Rafael Reis volta a triunfar e veste a camisola amarela

Depois do "bate boca" ontem após o final da sexta etapa entre Jóni Brandão e António Carvalho, o dia hoje começou mais tranquilo em Felgueiras. Afinal de contas, os ciclistas tinham pela frente 193,2 km (a etapa mais longa desta edição da Volta a Portugal) e muito calor até à meta, em Bragança. 

As movimentações no pelotão começaram ainda nos quilómetros iniciais, com várias tentativas de fuga, sempre controladas pelo grupo principal. Só a partir do quilómetro 35 é que os ataques começaram a dar frutos, com uma fuga a formar-se a partir de dois grupos que conseguiram destacar-se do pelotão. O grupo de 27 corredores levava entre eles corredores da W52 FC-Porto e Efapel, protagonistas na luta pela geral. Pedro Miguel Lopes (Kelly-Simoldes-UDO) também esteve neste grupo, possivelmente à procura de subir na geral da juventude, na qual ocupa a segunda posição.

A fuga manteve-se perto da marca dos cinco minutos durante grande parte da etapa, sem grandes movimentações, numa altura em que a Movistar e a equipa do camisola amarela, Alejandro Marque (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel), assumiam as despesas da corrida no pelotão.

Na frente, a 13 quilómetros do final, Luís Mendonça (Efapel) atacou, ganhando alguma vantagem em relação aos perseguidores. Pouco depois, o seu colega de equipa, Rafael Reis, saltou do grupo para chegar a Mendonça. Os dois seguiram juntos até aos cinco quilómetros finais, altura em que Mendonça abriu caminho para aquela que viria a ser a terceira vitória de Rafael Reis nesta edição da Volta a Portugal. 

O corredor da Efapel foi a todo o gás até à meta, sem dar hipótese ao grupo perseguidor que não conseguiu colocar em perigo a iniciativa do adversário. Rafael Reis venceu de forma espetacular, isolado, ganhando tempo suficiente a Alejandro Marque para vestir também a camisola amarela. Benjamin King (Rally Cycling) sprintou para segundo e Diego López (Kern Pharma) fechou a sétima etapa na terceira posição.

Com este ataque relâmpago de Rafael Reis, Alejandro Marque acabou por perder a liderança da prova, ficando agora a 28 segundos do primeiro lugar. Já Amaro Antunes (W52-FC Porto) segue em terceiro, a 33 segundos. O corredor da Efapel lidera ainda a geral por pontos, na montanha Bruno Silva é o líder e na classificação da juventude Abner González tem a maior pontuação. A Efapel continua líder da geral por equipas.

Arquivado em:

Volta a Portugal 2021: já são conhecidas as etapas

Relacionado

Volta a Portugal 2021: já são conhecidas as etapas

Volta a Portugal 2021: etapas, datas, pontos quentes e a opinião dos especialistas

Relacionado

Volta a Portugal 2021: etapas, datas, pontos quentes e a opinião dos especialistas

Volta a Portugal: Ben King ganhou em Fafe em dia marcado novamente pelo Covid 19

Relacionado

Volta a Portugal: Ben King ganhou em Fafe em dia marcado novamente pelo Covid 19

Mason Hollyman vence em Santo Tirso e Daniel Freitas veste a amarela

Relacionado

Volta a Portugal: Mason Hollyman vence em Santo Tirso e Daniel Freitas veste a amarela

Volta a Portugal: Frederico Figueiredo ganha, Marque resiste e Amaro assume-se

Relacionado

Volta a Portugal: Frederico Figueiredo ganha, Marque resiste e Amaro assume-se

Volta a Portugal: Alejandro Marque brilha no alto da Torre

Relacionado

Volta a Portugal: Alejandro Marque brilha no alto da Torre

Os melhores videos