Volta a Portugal

Luis Gomes teve vitória sofrida em Braga

Luis Gomes teve vitória sofrida em Braga

Competição

Luís Gomes andava a tentar ganhar na Volta a Portugal e, finalmente, à sétima etapa, chegou o momento. O ciclista da Kelly-Simoldes-UDO foi o mais forte, em Braga, numa discussão com sprint reduzido a seis elementos – os que sobreviveram à fuga.

Scott McGill bisa na Maia

Scott McGill bisa na Maia

Competição

Numa tirada que ligou Águeda à cidade da Maia, Scott McGill (Wildlife Generation Pro Cycling) foi o mais forte no sprint final. João Matias (Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados) foi segundo e perdeu a camisola verde, dos pontos, e António Carvalho (Glassdrive-Q8-Anicolor) fechou na terceira posição.

Etapa da Volta teve 850 participantes

Etapa da Volta teve 850 participantes

Notícias

No dia de descanso dos ciclistas profissionais na Volta a Portugal, é tradição os amadores percorrerem um percurso simbólico com 73 km que lhes permite experienciar as sensações vividas pelos ciclistas do pelotão. A etapa deste ano aconteceu em Viseu e estiveram presentes 850 cicloturistas.

João Matias soma segunda vitória com sprint pujante em Viseu

João Matias soma segunda vitória com sprint pujante em Viseu

Competição

João Matias (Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados) conquistou hoje a segunda vitória pessoal na Volta a Portugal Continente, impondo-se ao sprint na quarta etapa da prova, uma ligação de 169,1 km entre a Guarda e Viseu. Mauricio Moreira (Glassdrive-Q8-Anicolor) continua no topo da classificação geral.

João Matias bate concorrência em Castelo Branco

João Matias bate concorrência em Castelo Branco

Competição

João Matias (Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados) conquistou a segunda etapa da Volta a Portugal Continente, que ligou Badajoz a Castelo Branco ao longo de 181,5 quilómetros. Rafael Reis (Glassdrive-Q8-Anicolor) conserva a camisola amarela.

UCI retira licença à W52 FC Porto

UCI retira licença à W52-FC Porto

Competição

A poucos dias do início da Volta a Portugal em Bicicleta, a União Ciclista Internacional notificou a Federação Portuguesa de Ciclismo de que a licença desportiva atribuída à W52-FC Porto foi retirada. Deste modo, a formação azul e branca não poderá participar nas próximas provas de ciclismo, incluindo a Volta a Portugal.