A água, o açúcar e o sal podem substituir as bebidas isotónicas? Será verdade?

Há quem prepare o seu próprio bidon colocando um pouco de açúcar e uma pitada de sal de mesa na água. Será que pode substituir uma bebida isotónica?
Yago Alcalde -
A água, o açúcar e o sal podem substituir as bebidas isotónicas? Será verdade?
A água, o açúcar e o sal podem substituir as bebidas isotónicas? Será verdade?

A resposta à tua pergunta é sim. Uma bebida caseira à base de água, açúcar e uma pitada de sal é sem sombra de dúvida melhor do que beber apenas água. Mas também temos de dizer que é uma bebida altamente improvável. Em primeiro lugar, uma bebida desportiva tem de ser agradável ao paladar, ou seja, tem de ser apetecível, mesmo que esteja quente. Para melhorar o sabor da tua bebida poderias misturar sumo de laranja ou de limão. Além de ser mais apetecível, as funções de uma bebida desportiva são três: 

1> Repôr os líquidos perdidos. A água cumpre esse papel. Apesar de não se recomendar beber grandes quantidades de água de uma só vez, excetuando quando fazemos desporto (pois corremos o risco de sofrer uma hiponatremia, que é uma baixa concentração de sódio no sangue e que pode originar problemas graves. 

2> Repôr eletrólitos. É o que referimos atrás. Durante o exercício diminuem os valores de vários minerais no nosso sangue. Entre eles, o único que devemos repôr durante as nossas saídas é o sódio, apesar de os fabricantes de bebidas acrescentarem outros minerais como o potássio ou o magnésio. Assim, quando escolheres a tua bebida desportiva assegura-te de que inclui sódio. 

3> Retardar a fadiga. Uma das melhores formas de nos cansarmos menos nas nossas saídas é proporcionar "gasolina" aos músculos que estamos a exercitar, neste caso, as pernas. O músculo consome glucose em cada pedalada que damos. A glucose é um tipo de açúcar. O organismo transforma qualquer tipo de açúcar em glicose para poder usá-lo como combustível muscular e para otimizar a absorção, a recomendação é combinar o tipo de hidratos de carbono. O açúcar é uma boa opção, mas é preferível combinar outros açúcares como a glicose, a fructose ou a maltodextrina. A nível caseiro, já é mais complexo. Por isso opta por uma que use mais um tipo de hidrato de carbono para otimizar o seu aproveitamento muscular. Em resumo, prepara uma bebida caseira com açúcar, sal e algo que melhore o sabor. Esta opção é sobretudo mais barata, mas se o objetivo é otimizar o rendimento desportivo, é preferível recorrer a uma bebida que tenha pelo menos dois tipos de hidratos de carbono e cujo sabor seja apetecível enquanto pedalamos.