Modos de transporte da bicicleta no automóvel

Há várias formas de transportar a bicicleta no automóvel, mas qual é a melhor? E são todas legais?
Carlos Pinto
Modos de transporte da bicicleta no automóvel
Modos de transporte da bicicleta no automóvel

Mais cedo ou mais tarde irás ter de decidir de que forma é mais prático transportar a tua bicicleta de tua casa para o local de partida de um passeio ou prova, ou mesmo a uma loja de bicicletas. Se o teu carro é volumoso, poderás colocar a bicicleta na mala, com a desmontagem de uma ou duas rodas. É a melhor solução em termos aerodinâmicos e também por uma questão de segurança. Contudo, a maioria dos automóveis vendidos em Portugal são citadinos de pequenas/médias dimensões, pelo que colocar a bicicleta no seu interior é um pouco como jogar Tetris.

Se andas constantemente a pôr e a tirar a bicicleta do carro, recomendamos-te que instales um suporte de bicicletas, pois é mais cómodo. Não terás de desmontar nada e conseguirás colocar a bicicleta no suporte em segundos, contudo deves ter em conta os prós e os contras de cada sistema. Além disso, e como norma para todos os sistemas, se estacionares o automóvel nunca deixes de ver se as bicicletas estão no seu devido lugar, pois os "amigos do alheio" estão sempre atentos...

Irás encontrar no mercado uma grande oferta, tanto no setor das bicicletas como dos automóveis, por isso não terás problemas em encontrar um dispositivo que se adapte às tuas necessidades. Pergunta também nos concessionários das marcas de automóveis pois todas as marcas costumam ter opções para todos os seus modelos e normalmente têm uma melhor relação com a linha/estética do veículo, embora também seja verdade que costumam ser mais caros. E se optares por um suporte de tejadilho, tem sempre em conta a altura ao entrar em garagens cobertas ou, por exemplo, nos parqueamentos cobertos das estações de serviço.

SUPORTE DE TEJADILHO: Levar a bicicleta no tejadilho do automóvel é o sistema mais utilizado em Portugal, porque além de ser mais prático, pode ficar instalado no carro mesmo que não o utilizes durante um longo período de tempo. Tem de ser instalado num sistema de guias ou calhas, consoante o veículo. As bicicletas são presas nas rodas e no tubo diagonal ou então na forqueta, no qual é necessário retirar a roda dianteira. É a escolha mais indicada se priveligias a economia.

    • VANTAGENS: são económicos e fáceis de instalar. Podem ficar sempre montados, mesmo que não os estejamos a utilizar. Normalmente adaptam-se a qualquer bicicleta, independentemente do peso ou dimensão. Um carro pequeno consegue levar até 4 bicicletas/suportes.
    • DESVANTAGENS: Requer a instalação prévia das barras de tejadilho. É necessário "elevar" a bicicleta até ao tejadilho, o que no caso de uma bicicleta pesada pode ser algo complicado. Se colocarmos várias bicicletas no tejadilho isso influencia negativamente na aerodinâmica do veículo e pode provocar alguma instabilidade na condução quando há vento lateral. O consumo do veículo aumenta e podem surgir ruídos. As bicicletas costumam sujar-se com insetos. Muito cuidado com as entradas em garagens e parqueamentos.

SUPORTE DE BAGAGEIRA: É um sistema que se segura através de ganchos e fitas na parte traseira do automóvel, normalmente na porta da bagageira. É possível colocar de duas a quatro bicicletas (depende do modelo), sendo as bicicletas apoiadas numa plataforma. São uma boa opção para uma utilização esporádica.

    • VANTAGENS: económicos. Servem para duas ou três bicicletas. Fácil acessibilidade. Ocupam pouco espaço, sendo fáceis de guardar.
    • DESVANTAGENS: a carga pode prejudicar a visibilidade do condutor, bem como a matrícula e as luzes traseiras, o que vai contra a lei. Complexidade de montagem. Se as bicicletas não ficarem bem protegidas podem roçar umas nas outras. Não é possível - nem conveniente - abrir a bagageira enquanto o suporte estiver montado com as bicicletas.

SUPORTE DE BOLA DE REBOQUE: É uma plataforma que se apoia exclusivamente na bola de reboque, sendo possível montar até 4 bicicletas. As rodas são seguras com fitas e, segundo o modelo, o quadro é fixado com um sistema de braço oscilante. Quase todos os modelos incluem luzes e matrícula, embora alguns mais simples não trazem a plataforma e luzes. É a melhor opção para viajar se transportas bicicletas diariamente.

    • VANTAGENS: são os mais cómodos para montar as bicicletas e não interferem na aerodinâmica ou no consumo do automóvel. Deixam a bagageira livre, pois a maioria permite abri-la sem problemas.
    • DESVANTAGENS: requerem a instalação prévia de uma bola de reboque, bem como o respetivo averbamento. São os mais caros e os que mais sobressaem do volume do automóvel. Convém serem desmontados quando não estão a ser utilizados para evitar serem danificados (a estacionar, por exemplo). São volumosos e pesados, portanto isso deve ser tido em conta. Requer a instalação de uma placa de visibilidade (com riscas brancas e vermelhas).