Já é oficial: UCI diz que não haverá provas, pelo menos, até 1 de junho

A União Ciclista Internacional dilatou a suspensão dos eventos de ciclismo até ao dia 1 de junho e continua em contato com os organizadores, equipas e ciclistas para reorganizar o calendário 2020. O Criterium du Dauhiné também anunciou que foi adiado.
Carlos Pinto
Já é oficial: UCI diz que não haverá provas, pelo menos, até 1 de junho
Já é oficial: UCI diz que não haverá provas, pelo menos, até 1 de junho

Todos nós, fãs de ciclismo, temos de ter a noção de que a competição, no mínimo, não estará de volta antes de dia 1 de junho, devido à pandemia do coronavírus. Pelo menos, isso foi anunciado pela UCI após ter tomado a decisão de dilatar a suspensão de todas as provas de ciclismo até essa data, assegurando - ao mesmo tempo - que continua em contato com organizadores, equipas e ciclistas para a reorganização do calendário de ciclismo internacional deste ano. Configurar o calendário será uma autêntica dor de cabeça, pois será necessário tentar introduzir o maior número possível de provas num calendário que provavelmente ficará reduzido a 5 ou 6 meses, na melhor das hipóteses.

Pela segunda vez em duas semanas, a UCI reuniu-se com os representantes dos organizadores (AIOCC), equipas (AIGPC) e ciclistas (CPA) para discutir como é que a pandemia está a afetar o mundo do ciclismo e todos os seus protagonistas. Após a reunião, e dada a gravidade da situação sanitária em todo o mundo, a UCI e todas as partes interessadas decidiram por unanimidade prolongar a suspensão das provas até nova decisão, embora nunca antes de 1 de junho. A UCI decidiu que esta extensão se aplica a todas as disciplinas e categorias do ciclismo.

A UCI está a trabalhar no futuro calendário internacional de provas, no qual tentará encaixar o máximo de provas possível que já tenham sido canceladas (embora seja certo que não será possível incluir todas), tendo anunciado que a prioridade será dada às três Grandes Voltas e aos Monumentos do ciclismo. Há alguns dias a UCI anunciou que a temporada de estrada tanto para homens como para mulheres se poderá extender até ao dia 1 de novembro de 2020.

Até à data, a UCI recebeu mais de 450 pedidos de adiamento ou cancelamento de eventos, dos quais uma grande maioria são provas de estrada. A última prova importante que anunciou o seu adiamento foi o Criterium du Dauphiné, cuja 72ª edição iria disputar-se entre 31 de maio e 7 de junho, estando agora pendente de uma nova abertura no calendário.