Sabes qual é o motivo que impossibilita mover os mesmos watts quando treinamos no rolo?

Mesmo os que treinam muito nos rolos já repararam que, mesmo que se apliquem ao máximo, os watts nunca são os mesmos, comparativamente ao treino na estrada ou nos trilhos (no caso do BTT).
Yago Alcalde -
Sabes qual é o motivo que impossibilita mover os mesmos watts quando treinamos no rolo?
Sabes qual é o motivo que impossibilita mover os mesmos watts quando treinamos no rolo?

Está provado que quando treinamos no rolo não somos capazes de mover os mesmos watts que no terreno, por mais que nos esforcemos. E porquê?

O motivo principal é a inércia. Quando pedalamos na estrada (ou nos trilhos), existe uma inércia que nos impulsiona para a frente e, portanto, facilita a pedalada. O mesmo não acontece no rolo estático. Esta inércia afeta tanto a bicicleta (movimento da corrente, cranques e rodas) como o ciclista (movimento das pernas).

Além deste efeito físico, no rolo também somos afetados pela temperatura corporal, pois não existe uma brisa que nos ajude a refrigerar o corpo. E como todos nós sabemos, o calor é um fator que afeta o rendimento quando treinamos durante muito tempo. Por esse motivo, recomendamos treinar sempre com um ventilador potente situado mesmo à nossa frente.

A quantidade de potência que se pode "perder" num rolo face aos valores obtidos em outdoor varia bastante, mas em regra quando treinamos no rolo perdemos cerca de 20 a 40 w. Uma maneira de quantificar esta perda consiste em fazer uma subida de 10 minutos com umas pulsações determinadas e depois fazer o mesmo esforço com a mesma duração no rolo e as mesmas pulsações para ver a equivalência.

Quanto aos rolos que "medem" a potência, convém clarificar que na verdade não medem, mas sim estimam. Portanto, os seus valores nunca são os reais. Contudo, podem ser uma ferramenta interessante para monitorizar o nosso progresso. Estaremos a evoluir quando, para manter uma determinada potência, necessitarmos de menos pulsações. E vice-versa: melhoramos quando, para as mesmas pulsações, "movermos" mais watts.