Pais e mães: 8 truques para não deixar de andar de bicicleta

Este é um dos tópicos mais falados no dia a dia: ser pai/mãe muda a vida por completo. E de facto assim é, inclusivé se antes de o sermos, já eramos ciclistas, pois a partir do momento em que passamos a ser pais/mães, teremos menos disponibilidade em termos de horário/disponibilidade para desfrutar da bicicleta. Neste artigo apresentamos algumas ideias para compatibilizar as nossas tarefas enquanto pais com a nossa paixão pelas bicicletas.
Revista BIKE -
Pais e mães: 8 truques para não deixar de andar de bicicleta
Pais e mães: 8 truques para não deixar de andar de bicicleta

1> Assumir. Em primeiro lugar, devemos assumir que o nosso nível de forma vai diminuir por muita raiva que isso possa provocar. Devemos pensar que ao longo da nossa vida haverá alturas em que estaremos em melhor forma e outras em que estaremos pior. Agora estaremos em pior e devemos assumir isso sem complexos. 

2> Partilha os teus planos e objetivos. Com um bom planeamento é possível continuar a andar de bicicleta. Para tal, é fundamental partilhar com a/o tua/teu companheira/o e com os restantes familiares quais são os teus planos e o que é que implicam. Pode ser participar numa maratona ou numa prova por etapas. Nestes casos, deve-se partilhar a informação de que vai implicar treinar. 

3> Delocações de bicicleta. Embora não o tenhas (ainda) idealizado, pode ser possível ir para o emprego de bicicleta em vez de transportes públicos ou automóvel, sem que isso implique muito mais tempo. Desta forma, passas mais tempo na bicicleta durante a semana e, para compensar, fazes menos saídas ao fim de semana. 

4> O peso como "contramedida". Como sabemos, para subir rápido de bicicleta precisamos de duas coisas: debitar muitos watts e pesar pouco. Se assumirmos que a partir de agora vamos mover menos watts (por estarmos em pior forma), é boa ideia pelo menos não ganhar peso extra. Acima de tudo devemos comer de forma saudável, não exagerar nas quantidades e aproveitar as poucas oportunidades que tivermos para pedalar para aplicarmos um ritmo médio/alto.  

5> Madrugar… Um recurso muito utilizado por pais e mães é precisamente este: madrugar. Embora custe um pouco no início, garantimos-te que depois de acabares a volta vais sentir que valeu mesmo a pena. Além disso, ganhas o direito a tomar o pequeno almoço duas vezes, caso a volta não seja muito longa. Nesses casos, recomendamos um pequeno almoço muito leve para não ter problemas de estômago e comer algo durante a volta para compensar termos ingerido pouco antes de sairmos. Um pequeno almoço ligeiro pode ser composto, por exemplo, por uma fruta, um café, uma torrada ou uns cereais. 

6> Aproveita as deslocações familiares. Este é um clássico de que certamente já aproveitaste, ou seja, numa deslocação de fim de semana, tu vais de bicicleta e os teus familiares vão de automóvel. Caso nunca o tenhas feito aqui fica a dica: se o teu par conduz, uma boa ideia é ires já com a roupa de ciclismo vestida e pede que te deixe a "X" quilómetros do destino final. Deste modo aproveitas para fazer essa parte da deslocação de bicicleta.  

7> Podes começar a correr. Se as voltas de bicicleta cada vez são mais curtas e não queres perder muito a condição física, podes começar a correr, pois é bastante fácil e implica pouco tempo e pouco dispêndio financeiro (além de que pode ser feito em qualquer lugar). Mas lembra-te de que convém ser progressivo em termos de intensidade e duração. 

8> Mais intensidade. Se a duração das nossas voltas fica mais curta, é boa ideia aplicar mais intensidade. Desta forma, uma volta curta, mas intensa, pode pôr-nos em forma (tal como uma mais longa, mas mais lenta).