3 coisas que nunca deves fazer ao parar a tua bicicleta

Se por algum motivo vais ficar algum tempo sem tocar na bicicleta, não te esqueças de ter isto em conta.
Ivan Mateos e Carlos Pinto -
3 coisas que nunca deves fazer ao parar a tua bicicleta
3 coisas que nunca deves fazer ao parar a tua bicicleta

Todos sabemos que se formos deixar a bicicleta encostada na garagem durante um longo período de tempo devemos ter algumas precauções para que quando a voltarmos a utilizar esteja em boas condições. Mas... e se só formos deixar a bicicleta parada algumas horas? Devemos prestar alguma atenção especial? Claro que sim. Neste artigo mostramos-te 3 coisas que nunca deves fazer.

1. Deixar o desviador traseiro num dos carretos grandes.

3 coisas que nunca deves fazer ao parar a tua bicicleta

É um dos erros mais comuns e também se aplica nos desviadores dianteiros. Nunca os deizes num carreto/prato grande, pois as molas ficam em tensão. E embora a vida útil de uma mola seja longa, a tensão ao longo de muitas horas de espera vai prejudicando o seu funcionamento futuro. O ideal é deixar os deviadores sempre no prato/carreto mais pequeno.

2. Deixar a bicicleta ao sol.

3 coisas que nunca deves fazer ao parar a tua bicicleta

Mesmo que só pares para tomar um café, beber uma cerveja ou encher o bidon, nunca a deixes ao sol. Já basta ela estar debaixo do sol enquanto pedalas... A radiação solar não afeta somente a nossa pele, mas também desgasta o brilho da pintura, a tonalidade das cores, bem como a flexibilidade e dureza das borrachas e dos plásticos. O ideal é deixá-la à sombra e caso guardes a bicicleta num terraço, cobre-a com uma manta.

3. Deixar o espigão telescópico em baixo.

3 coisas que nunca deves fazer ao parar a tua bicicleta

Pode ser apenas esquecimento, mas nunca devemos deixar o espigão telescópico em baixo (comprimido). Apesar de o sistema estar apto para suportar esta pressão, de modo a prolongar a sua vida útil e eficácia no funcionamento, o melhor é libertar a tensão do espigão. Quando o espigão está comprimido, a pressão é muito elevada na câmara de ar (se for um modelo a ar, obviamente), que tem de ser suportada pelos pequenos retentores e juntas. É melhor acostumarmo-nos a libertar o botão e subir o espigão.

Após ler estes três conselhos é normal que te surjam algumas dúvidas, como por exemplo, o que se deve fazer à pressão dos pneus e das próprias suspensões. A resposta é que só precisamos de ter isso em conta quando falamos de meses, ou seja, se formos deixar a bicicleta parada durante meses. Para o dia a dia não é necessário, pois os pneus estão desenhados para suportar a pressão durante toda a sua vida útil e os retentores das suspensões são suficientemente fiáveis.

Podes ler estas e outras dicas em exclusivo na revista BIKE. A edição número 14 já está nas bancas.

3 coisas que nunca deves fazer ao parar a tua bicicleta