10 dicas para a tua bicicleta se vais treinar nos rolos

É necessário fazer alguma manutenção na bicicleta se só a formos usar nos rolos? É preciso lubrificar a corrente se não formos para o exterior? Treinar nos rolos não nos isenta de ter algum cuidado na manutenção da bicicleta. Vê aqui alguns detalhes que podem evitar futuros problemas.
Hector Ruiz e C.S.R. -
10 dicas para a tua bicicleta se vais treinar nos rolos
10 dicas para a tua bicicleta se vais treinar nos rolos

Seja durante o inverno em condições adversas, seja em condições excecionais como as que vivemos agora por causa do coronavirus, é possível que a nossa bicicleta esteja a ser “castigada” no rolo para que nós nos possamos manter em forma. Se usarmos a bicicleta no rolo de forma muito esporádica (um dia de “castigo”) não teremos de nos preocupar demasiado, mas se vamos usar a bicicleta durante várias semanas e de forma prolongada, é conveniente ter em conta alguns aspectos para não a estragar. Vê os 10 conselhos: 10 dicas para a tua bicicleta se vais treinar nos rolos

1 – Protege os parafusos

Treinar no rolo, em casa, faz com que se sue mais do que quando o fazemos na rua e grande parte deste suor cai sobre a parte dianteira da bicicleta. Para que a ferrugem fique longe dos componentes, sobretudo dos parafusos, usa um pouco de óleo ou spray de teflon nas cabeças. Podes fazer o mesmo nas roscas pois geralmente descobrimos ferrugem ao desapertar parafusos após um longo período de tempo.

2 – Limpeza e lubrificação da corrente

Em casa a transmissão não é afetada pelos mesmos agentes que ao ar livre como lama, pó ou água, mas a pedalada numa sessão de rolo é constante, ou seja, se o treino é de uma hora, estamos uma hora sem parar de pedalar. Além disso, as cargas pesadas das séries implicam que a transmissão sofra uma grande sobrecarga, portanto o óleo da corrente também é submetido a mais trabalho e a sua duração é reduzida. Não é incomum que após alguns dias se note a corrente a “arranhar”, especialmente se a transmissão estiver um pouco desgastada. Verifica frequentemente a lubrificação da corrente. 10 dicas para a tua bicicleta se vais treinar nos rolos

3 – Tens a suspensão bloqueada?

Se usas uma bicicleta de estrada isto não te afecta, mas se tens uma de BTT, sim. Em rolo, notamos que a suspensão funciona constantemente sobretudo nos momentos de séries. O normal seria bloqueá-la para evitar o seu movimento, contudo isso não é recomendável pois os mecanismos internos sofrem mais do que deveriam o que a fará parar de trabalhar prematuramente. É preferível subir a pressão da suspensão bastante acima do habitual (se for a ar) para reduzir ao mínimo estas oscilações. Não te esqueças de apontar a pressão que tinhas anteriormente para quando voltares ao monte.

4 – Senta-te bem

Em rolo quase não mudamos a posição em cima da bicicleta passando muito tempo sentados no mesmo ponto. Até pode parecer que aquele selim, habitualmente tão cómodo, está a deixar de o ser. Tenta com diferentes posições encontrar a forma mais cómoda para pedalares. Também podes experimentar elevar o guiador um pouco para aliviar a zona lombar e pescoço. 10 dicas para a tua bicicleta se vais treinar nos rolos

5 – Alivia a resistência (no fim)

Os rolos mais funcionais do mercado (de tipo magnético ou de fluido) têm uma função que, ao accionar, pressiona o rolo contra o pneu da bicicleta para criar resistência à rotação da roda. No fim do treino não te esqueças de tirar esta função não só para aliviar a pressão da estrutura do rolo, como também a pressão contra o pneu para que este não se deforme.

6 – Verifica o aperto

Se fazes treino de séries é possível que em algumas ocasiões te vejas a pedalar como um autêntico sprinter prestes a cortar a meta com toda a tua força e pressionando bastante a bicicleta sobre o rolo. Dependendo do tipo de fixação, não é impossível a perda gradual de firmeza do aperto, o que poderia resultar que se soltasse no momento mais inoportuno. Verifica sempre se a bicicleta está bem presa antes de cada sessão e abana-a lateralmente colocando a mão sobre o selim para confirmar que não oscila. 10 dicas para a tua bicicleta se vais treinar nos rolos

7 – Observa os pneus

Reter o ar a 100% é praticamente impossível sobretudo se usamos tubeless, portanto é perfeitamente normal alguma perda de pressão diária. Aconselhamos verificar este ponto com frequência para que as condições da pedalada sejam as mesmas, mas também porque um pneu com pressão baixa torna-se mais ruidoso e provoca mais vibrações.

8 – Sem travões, cuidado

Se tens um rolo de transmissão direta (simulam uma roda de bicicleta e só temos de colocar a corrente na cassete) e a tua bicicleta tem travões de disco, ao tirar a roda traseira, não te esqueças de colocar um separador entre as pastilhas de travão para evitar que os pistons se juntem ao acionar acidentalmente a manete de travão. É normal esquecermo-nos e tocarmos nos travões sem querer, por isso coloca o separador. Se já não tens o separador original podes sempre socorrer-te de uma mola da roupa.

9 – Não reutilizes a toalha

Quando acabas a sessão de treino em rolo, a tua toalha está, na melhor das hipóteses, bastante húmida e na pior, completamente encharcada. Nunca a deixes em cima de qualquer parte da bicicleta e se possível, coloca-a afastada num sítio onde corra ar para evitar o surgimento de ferrugem onde menos esperas, sobretudo se tens uma transmissão eletrónica. O teu equipamento no final também estará todo suado e o único sítio onde o deves “guardar” é na máquina de lavar.

10 – Usa um tapete de espuma

Um tapete ou toalha de espuma vai evitar que os nossos vizinhos sofram demasiado quando estamos a fazer exercício. Se não quiseres pagar por um tapete dos fabricantes de rolos, podes usar um daqueles de yoga. Não isola o ruído a 100%, mas tudo o que pudermos fazer para minimizar ruído e vibrações para os vizinhos, ajuda.