comitium

Cannondale estreia as SuperSix EVO CX e SE destinadas a ciclocrosse e gravel

A marca norte-americana renovou a sua gama de ciclocrosse, através de um quadro que também é apto para gravel.

Cannondale estreia as SuperSix EVO CX e SE destinadas a ciclocrosse e gravel
Cannondale estreia as SuperSix EVO CX e SE destinadas a ciclocrosse e gravel

A Cannondale é uma das marcas que mais aposta no gravel desde que esta modalidade começou a ganhar pujança. Primeiro, através do lançamento da Slate com rodas 650 e suspensão Lefty Oliver, e, posteriormente, com as diferentes versões da Topstone, tanto o modelo de alumínio como o de carbono, que conta com o sistema de amortecimento traseiro Kingpin e está disponível tanto com forqueta rígida como com a Lefty Oliver. 

Além disso, a marca tinha - até agora - no seu catálogo um modelo de carbono para ciclocrosse, o SuperX, uma bicicleta que também era uma boa opção para quem se estava a iniciar no mundo do gravel - embora com um estilo mais próximo de uma bicicleta de estrada -, mas estava limitada pelo espaçamento para os pneus: só podia levar pneus até 40 mm ou 38 mm em alguns modelos de pneus que testámos.

ação superx
Testámos a Cannondale SuperX há alguns anos e as sensações transmitidas eram muito similares às das bicicletas de estrada.

A Cannondale renovou a sua plataforma de ciclocrosse para a temporada de 2022 através da SuperSix EVO CX, uma versão da sua icónica SuperSix, a bicicleta utilizada pela equipa EF Education-Nippo (que conta nas suas fileiras com o português Ruben Guerreiro). 

supersix evo cx accion
 

Como a Topstone cobre o segmento de gravel que se aproxima mais do BTT, a Cannondale criou uma nova versão chamada SE com uma montagem que se aproxima mais do gravel puro e duro, ou seja, bicicletas mais rápidas. 

supersix evo se accion
 

UM QUADRO, DUAS BICICLETAS

A nova SuperSix EVO CX tem quadro em carbono, escoras relativamente curtas - 422 mm em todos os tamanhos -, que proporcionam mais aderência em subidas com o terreno solto, enquanto o ângulo de direção de 71º permite maior controlo nas descidas mais complicadas. 

A versão de ciclocrosse está montada com o grupo SRAM Force 1 - monoprato com cremalheira de 40 dentes e cassete 11-36 - e rodas de alumínio DT Swiss R470. De série traz pneus de 33 mm - o máximo permitido pelas regras da UCI -, embora possam ser montados pneus de até 45 mm. Custa 4.399€ e está disponível nos tamanhos 46, 51, 54, 56 e 58. 

supersix evo cx foto 2
Cannondale Supersix EVO CX
supersix evo cx foto 3
 

Aproveitando a boa aceitação que a SuperX teve, especialmente pelos praticantes de gravel que se enquadram mais na estrada, a Cannondale lançou uma montagem diferente, batizada de SuperSix EVO SE, a qual utiliza o mesmo quadro que a versão de ciclocrosse, e tira partido da possibilidade de montar pneus mais largos. 

A versão de gravel traz a nova transmissão eletrónica sem fios SRAM Rival eTap AXS - neste caso com dupla cremalheira 46-33 - e rodas DT Swiss CR-1600 Spline com pneus de 40 mm (mas pode levar até 45 mm). Custa 4.899€ e está disponível em 46, 51, 54, 56 e 58. 

supersix evo se
Cannondale Supersix EVO SE
supersix evo se foto 2
 

 

Trek apresenta o novo guiador para gravel GR Elite

Relacionado

Trek apresenta o novo guiador para gravel GR Elite

BTT rígida ou gravel? Qual a melhor opção?

Relacionado

BTT rígida ou gravel? Qual a melhor opção?

Grizl, a nova bicicleta de gravel da Canyon

Relacionado

Grizl, a nova bicicleta de gravel da Canyon

Bicicleta de gravel do ano 2021

Relacionado

Canyon Grail CF SLX 8 eTap é a Bicicleta de Gravel 2021 em Portugal

Focus apresenta a Atlas, a sua primeira bicicleta de gravel

Relacionado

Focus apresenta a Atlas, a sua primeira bicicleta de gravel

Os melhores videos