Volta a Itália: Ruben Guerreiro ganha em dia histórico

Ruben Guerreiro (Education First) ganhou num dia marcado por uma fuga, chuva e pelo consumar de um dia histórico para o ciclismo português.
Victor Marcos e Carlos Pinto / Foto: Bettini -
Volta a Itália: Ruben Guerreiro ganha em dia histórico
Volta a Itália: Ruben Guerreiro ganha em dia histórico

Ruben Guerreiro (EF) foi o mais forte no sprint final contra o espanhol Jonathan Castroviejo, impondo a sua ponta final mais explosiva. A etapa de hoje, com 208 km entre San Salvo e o alto de Roccaraso ficará para a história do ciclismo português, pois para além de Ruben Guerreiro ter ganho, João Almeida mantém a camisola rosa, de líder. O dia ficou marcado pela chuva, pela temperatura, que baixou bastante e pelo começo dos ataques dos rivais mais diretos a João Almeida.

Guerreiro, que fez parte da fuga do dia juntamente com Castroviejo e outros cinco ciclistas, somou a sua primeira vitória numa grande volta (o ano passado esteve quase a conseguir) e a segunda para a sua equipa, após a vitória de Caicedo no Monte Etna, nesta Volta a Itália. Na classificação geral, o também português João Almeida foi sempre protegido pela sua equipa, mas a dura subida final fez com que os restantes líderes dessem tudo para tentar retirar a rosa ao ciclista das Caldas da Rainha. Almeida continua líder, mas tem Kelderman (Sunweb) bem perto, a apenas 30 segundos. Fuglsang também aproveitou os metros finais para tentar subir na classificação.

Ruben Guerreiro passa a envergar a camisola azul, de líder da montanha. Amanhã será o primeiro dia de descanso.

COMENTÁRIOS DE RUBEN GUERREIRO

"Esta vitória na Volta a Itália tem um significado muito importante para mim. Esta é apenas a minha segunda Grande Volta. Depois de um início muito duro, felizmente consegui entrar na fuga. O Castroviejo estava mais forte nas partes planas, por isso eu sabia que tinha de guardar energia para o quilómetro final. O João Almeida é como um irmão. Ambos corremos na equipa do Axel Merckx. É fantástico ambos termos sucesso e usarmos camisolas distintas na Volta a Itália."

COMENTÁRIOS DE JOÃO ALMEIDA

"Estava à espera de um dia mau, inclusivé até perder a camisola rosa. Sofri muito, mas lutei pelos meus companheiros de equipa pois eles fizeram um grande trabalho a proteger-me. Faço isto pela minha equipa e também pelo meu país, Portugal. Se vou celebrar algo com o Ruben Guerreiro, será depois da Volta a Itália, pois permanecemos focados na corrida."

CLASSIFICAÇÃO GERAL

Volta a Itália: Ruben Guerreiro ganha em dia histórico