Volta a Itália: Jhonatan Narváez ganha em Cesenatico numa etapa endurecida pelo frio e chuva

Um furo a 24 km do final privou Mark Padun de poder discutir a vitória com o equatoriano. Ambos foram os mais fortes numa fuga que chegou a ter 14 ciclistas. João Almeida continua líder.
Carlos Pinto / Foto: Bettini -
Volta a Itália: Jhonatan Narváez ganha em Cesenatico numa etapa endurecida pelo frio e chuva
Volta a Itália: Jhonatan Narváez ganha em Cesenatico numa etapa endurecida pelo frio e chuva

O equatoriano Jhonatan Narváez (Ineos Grenadiers) foi o vencedor da 12ª etapa da Volta a Itália, numa jornada longa (204 km) com um constante sobe e desce que não deu tréguas, e com a presença constante da chuva e do frio, que endureceram - e muito - a tirada de hoje.

Juntamente com Mark Padun (Bahrain McLaren), Narváez foi o mais forte de uma fuga que originalmente chegou a ter 14 ciclistas, na qual se intrometeram os Movistar Héctor Carretero e Albert Torres. Padun e Narváez partiram em solitário nas últimas subidas do dia, e quando parecia que iriam discutir a vitória entre ambos, um inoportuno furo do ucraniano, a 24 km do final, mudou tudo. Padun cedeu 25 segundos e já não conseguiu recuperar após quilómetros de frenética perseguição.

Após uma etapa dantesca (a chuva continua a massacrar os ciclistas), Jhonatan Narváez ganhou isolado em Cesenatico, assinalando assim a sua terceira vitória na temporada - após as conseguidas há um mês na Settimana Internazionale Coppi e Bartali, uma etapa e a geral -, sem dúvida alguma a mais importante da carreira deste ciclista de 23 anos nascido em El Playón de San Francisco (Equador).

Ruben Gerreiro chegou à meta em oitavo e João Almeida em nono, em mais uma demonstração de raça e de perseverança.

Embora a etapa tenha sido muito dura, nenhum favorito perdeu tempo e os primeiros lugares da classificação geral continuam iguais. O grupo principal chegou à meta com quase 20 unidades, mas entre os ciclistas do top 10 apenas Hermann Pernsteiner não estava nele, e o seu posto (10º) foi agora ocupado por Jakob Fuglsang. João Almeida continua líder com 34s de vantagem para Kelderman e 43s para Pello Bilbao.

É provável que amanhã comece um novo "assalto" à camisola rosa.