João Almeida: o novo herói do ciclismo nacional

É natural das Caldas da Rainha, tem somente 22 anos e é o líder mais novo do Giro nos últimos oito anos.
Carlos Pinto
João Almeida: o novo herói do ciclismo nacional
João Almeida: o novo herói do ciclismo nacional

Se acompanhas regularmente o nosso site ou a revista Ciclismo a fundo, o João Almeida não é um nome desconhecido para ti. Este jovem que fez a sua formação em Portugal e que, tal como muitos, também se apaixonou pelo BTT, cedo ingressou na equipa húngara Unieuro-Trevigiani, antes de ingressar numa das principais equipas do mundo dedicada a formar os ciclistas do futuro: a Hagens Berman Axeon, de Axel Merckx. Nesta formação ganhou a Liége-Bastogne-Liége sub23 e foi segundo na Volta a Itália sub23.

Não é a primeira vez que esta equipa vem buscar ciclistas a Portugal, mas o João desde cedo mostrou ter capacidades fora do comum, dando-se bem em todo o tipo de terrenos e defendendo-se muito bem no contrarrelógio, especialidade que é o calcanhar de Aquiles de muitos líderes.

Depois de dois anos na Hagens Axeon, a equipa líder a nível mundial, a Deceuninck-QuickStep foi buscá-lo e já demonstrou que foi uma contratação acertada. Para além de ter sido uma peça fundamental na vitória do seu líder Remco Evenepoel na Volta ao Algarve, foi segundo na Volta a Burgos e no Giro dell´Emilia.

A sorte ou o azar (depende do ponto de vista) de ter estado na sombra de Remco Evenepoel fez com que muitos dos Media especializados não dessem muito destaque ao João, mas a verdade é que o ciclista das Caldas corre sem pressão, dado que é a sua primeira prova de três semanas no escalão WorldTour.

Ao vestir a camisola rosa, João Almeida é o primeiro português, a seguir a Acácio da Silva, a liderar a prova italiana. Independentemente do resultado final, o jovem luso fica para a história não só da prova italiana, mas também do ciclismo luso.