Estará Chris Froome a caminho da equipa Israel Start-Up Nation?

O jornal The Times e o órgão especializado TuttoBici publicaram uma notícia que alega que o britânico estaria prestes a aceitar uma oferta da equipa israelita.
Carlos Pinto
Estará Chris Froome a caminho da equipa Israel Start-Up Nation?
Estará Chris Froome a caminho da equipa Israel Start-Up Nation?

Com o futuro de Chris Froome incerto (o seu contrato termina este ano e enfrenta uma situação caricata relativamente à liderança dentro da equipa no Tour), chegaram novas informações, tanto do jornal The Times como do meio TuttoBici. Segundo os dois órgãos de comunicação social, Chris Froome está perto de aceitar uma oferta irrecusável da equipa Israel Start-Up Nation, com vista ao seu ingresso em 2021. Aliás, os dois jornais garantem que existe a possibilidade de esta contratação acontecer ainda esta temporada.

Segundo o The Times, a Israel-Start-Up Nation ofereceu a Froome o mesmo salário que atualmente aufere na Ineos, ou seja, cerca de 5 milhões de libras anuais (5,5 milhões de euros por ano), e o acordo poderá começar já esta temporada, antes do reinício das competições World Tour, isto é, antes de 1 de agosto. Embora essa opção tenha de contar com a aprovação da Ineos, o que não parece muito provável. Ainda segundo o The Times, não há nenhuma oferta da equipa britânica para a renovação de Froome.

Por seu lado, o jornal TuttoBici também assegura que o acordo entre Froome e a equipa israelita está muito perto de ser fechado e terá a duração de três anos, podendo materializar-se já em agosto. Todavía, assegura este meio de comunicação, a possibilidade do britânico assinar já é forte devido ao período de crise em que o ciclismo vive, e também para evitar problemas de liderança no Tour, com Bernal e Geraint Thomas, os dois últimos vencedores da prova francesa.

Para Chris Froome ganhar pela quinta vez a Volta a França (algo que o colocaria em pé de igualdade com Anquetil, Merckx, Hinault e Induráin), é uma autêntica obsessão. E já se mostrou desgastado com o tema. Por esse facto, e para assegurar que será líder indiscutível, esta mudança poderá ser mesmo uma forte hipótese.

Com o multi-milionário Sylvan Adams (Canadá) à frente da equipa, a Israel Start-Up Nation quer consolidar-se como uma equipa de referência no World Tour, e para tal está a pensar fazer contratações relâmpago de grandes nomes da atualidade. Nesse sentido, para além de Froome, também está a sondar o campeão olímpico Greg Van Avermaet (CCC).