Serra da Estrela Riders Challenge

A tradição manda que em agosto o ponto mais alto de Portugal continental seja visitado pelos amantes do ciclismo. Este ano a pandemia Covid 19 impede a realização da Volta a Portugal, e o mesmo se passou com os eventos de massas como o Granfondo Serra da Estrela, mas os ciclistas amadores podem enfrentar as encostas da Serra da Estrela, participando num desafio baseado num conceito inovador que vai decorrer de 15 de agosto a 18 de outubro.
Carlos Pinto
Serra da Estrela Riders Challenge
Serra da Estrela Riders Challenge

A apresentação do “Serra da Estrela Riders Challenge”, organizado pela Ultra Spirit Sports e pelo Clube Chronos, decorreu esta sexta-feira, 7 de agosto, no Centro de Interpretação da Torre do Estrela Geopark, a 1993 metros de altitude.

O conceito deste desafio de ciclismo de estrada passa por cumprir três etapas, correspondentes a três circuitos desenhados nas vertentes que rodeiam o maciço central, com início e final em Manteigas e em Seia. Ao contrário dos eventos com data e hora específica, neste desafio os participantes têm cerca de dois meses para alcançarem o objetivo final – a conclusão das três etapas – podendo escolher dias e horários para cumprir os diversos trajetos.

A sinalização de percursos, registo de dados, validação dos objetivos e a performance dos atletas é feita através de dispositivos eletrónicos e plataformas digitais já desenvolvidas para este fim, recursos que a organização utiliza para gerir e verificar todos os dados.

O Turismo do Centro e as Câmaras Municipais de Manteigas e Seia apoiam esta iniciativa que pretende ser um contributo para consolidar o destino Serra da Estrela como referência para o Turismo Desportivo e, em particular, para o ciclismo de estrada.

O “Serra da Estrela Riders Challenge” envolve não só a comunidade ciclística, mas também o território, através dos agentes locais ligados ao Turismo, que se associam a esta iniciativa oferecendo condições especiais aos participantes deste desafio, conjugando forças para dinamizar a Serra da Estrela em torno de um dos principais ativos da região: a rede de estradas desenhadas no único cenário de alta montanha português.

ETAPA ESTE

  • Distância: 77 km
  • Desnível acumulado: 2.550 m (d+)
  • Pontos de Passagem: Manteigas – Vale da Amoreira – Verdelhos – Teixoso – Covilhã – Piornos – Torre – Manteigas

ETAPA OESTE

  • Distância: 102 km
  • Desnível acumulado: 2.450 m (d+)
  • Este circuito é passível de ser efetuado com início e final em Seia ou Manteigas, sendo validado nas duas versões correspondentes a estas duas portas de entrada.
  • Pontos de Passagem:

Versão Manteigas Manteigas – Torre – Sabugueiro – Seia – Gouveia – Penhas Douradas – Manteigas.

Versão Seia: Seia – Gouveia – Penhas Douradas – Manteigas – Torre – Sabugueiro – Seia.

ETAPA SUL

  • Distância: 115 km
  • Desnível acumulado: 3.100 m (d+)
  • Pontos de Passagem: Seia – Valezim – Vide – Pedras Lavradas – Alvoco da Serra – – Loriga – Adamastor – Torre – Sabugueiro – Seia

Poderás saber mais em www.bike-roads.com/riders-challenge