9 razões pelas quais andar de bicicleta é a maneira mais segura de viajar durante e após a pandemia

Nestes tempos desafiantes, em que viajar e andar de bicicleta se tornaram restritos em vários países do mundo e a incerteza tomou conta das nossas vidas, continuamos a acreditar que andar de bicicleta é a maneira mais segura de viajar.
Pedro Rocha, Live Love Ride -
9 razões pelas quais andar de bicicleta é a maneira mais segura de viajar durante e após a pandemia
9 razões pelas quais andar de bicicleta é a maneira mais segura de viajar durante e após a pandemia

Como todos os outros ciclistas que tiveram a oportunidade de explorar o mundo de bicicleta, sabemos que estar ao ar livre, em contato com a natureza, sozinho ou em pequenos grupos, nos dá a liberdade de seguir em qualquer direção que desejarmos. Nos faz respeitar o meio ambiente que nos rodeia e a possibilidade de apreciar as pequenas coisas, como o vento no nosso rosto, o desabrochar das flores ou aquela sensação de vitória quando conquistamos (mais uma) subida desafiante para usufruir de uma vista épica no topo da montanha.

Não, não estamos a defender que deva sair para viajar se houver restrições locais e nacionais impostas, nem estamos a sugerir que deva viajar se não se sentir seguro ou não puder fazê-lo. O que estamos a dizer é o que muitos viajantes experientes já sabem: que andar de bicicleta é a melhor maneira de viajar e que, especificamente durante e após esta pandemia, pode ser uma das maneiras mais seguras de o fazer.

Por que motivo deveria procurar um tour de bicicleta como uma opção segura para viajar? Aqui estão nove razões:

1. Ande de bicicleta, não de autocarro de turismo: os tours de bicicleta são, tipicamente, aventuras autoguiadas ou pequenas excursões privadas e guiadas.

A escala da maior parte dos tours de bicicleta é relativamente pequena. A maioria geralmente consiste num grupo de dois a oito ciclistas e, na maioria dos casos, são um casal ou um pequeno grupo que já se conhecem - não é, por definição, um evento que reúna muitas pessoas. Enquanto pedala sozinho ou com o seu grupo, embora não descurando de observar as regras de segurança e saúde, na maioria das situações estará protegido da interação com um grande número de pessoas. As poucas ocasiões em que poderá encontrar-se rodeado de um maior número de pessoas, provavelmente, será no início ou no final de um tour, enquanto está no aeroporto ou na estação de comboios, onde deverá seguir os conselhos de saúde apropriados.

2. Andar de bicicleta é uma atividade que se faz sozinho - requer apenas contacto com a natureza.

Se não está a pensar em andar de bicicleta com objetivos desportivos, passeios em grandes grupos ou provas cicloturísticas, o próprio acto de andar de bicicleta é, por definição, uma atividade realizada a só. Não está a partilhar a bicicleta nem está em contato direto com mais ninguém enquanto estiver a pedalar – está apenas com ou na natureza. Naturalmente, sugerimos que mantenha a etiqueta de segurança, lavando bem as mãos, desinfetando a sua bicicleta e equipamentos, não partilhando a sua bicicleta com outras pessoas, e que, enquanto estiver a pedalar sozinho, com o seu pequeno grupo ou família, respeite as normas sociais de distanciamento social em vigor.

3. A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere andar de bicicleta como uma das melhores atividades físicas a praticar durante a pandemia.

A OMS sugeriu o ciclismo como uma das melhores maneiras de se manter ativo durante a pandemia do Covid-19 e uma maneira de se exercitar e impulsionar seu sistema imunológico. Andar de bicicleta foi considerado uma das maneiras mais seguras de viajar durante a pandemia pela Organização Mundial da Saúde, porque enquanto pedala, desloca-se de forma isolada (talvez seja aconselhável a não utilização de bicicletas tandem durante uns tempos ;) ).

4. Estar ao ar livre é vital para a sua saúde mental.

Uma simples estadia ao ar livre pode fazer maravilhas para aliviar a ansiedade, o stress e a depressão. Inúmeros estudos provam que a natureza tem um efeito positivo na saúde mental. O que vê, ouve e experimenta na natureza pode fazer melhorar a sua disposição rapidamente. E que melhor maneira de relaxar depois de tudo isto ter passado do que se cercar da natureza?

5. Afaste-se das principais cidades - menos (carros) é mais!

A maioria dos tours de bicicleta, se não todos, é realizada fora das grandes cidades porque, convenhamos, os carros por vezes não podem ir onde as bicicletas vão. Enquanto estiver num tour de bicicleta em Portugal, provavelmente estará a pedalar numa pequena estrada municipal, um estradão de gravilha, uma antiga estrada romana ou numa ciclovia, o que significa que evitará a maioria dos aglomerados populacionais. Nessas regiões, os alojamentos são unidades pequenas, frequentemente hotéis rurais ou “boutique” e fará as refeições em restaurantes regionais e locais, por natureza mais pequenos também.

6. Escolha países e destinos que foram menos afetados pela pandemia.

O vírus Covid-19 espalhou-se de maneira diferente em todo o mundo. A situação é dramática, pois a pandemia está em toda parte, mas afetou regiões e países de maneira diferente. Escolher um destino que tenha sofrido menos impacto ou que foi mais rápido a tomar medidas de segurança pode ser uma boa opção.

7. Escolha fornecedores com procedimentos rigorosos de segurança e saúde.

Ao escolher um agente de viagens ou fornecedores como hotéis ou restaurantes para o seu tour, escolha os que ofereçam as melhores práticas em relação aos padrões de segurança e saúde. Certifique-se que eles adotam políticas de segurança para a sua equipa e para os participantes nos tours, que as suas bicicletas e veículos sejam limpos e seguros e que procurem hotéis, restaurantes e outros fornecedores que operam sob os mesmos padrões, para que se sinta seguro durante o seu passeio. Em Portugal, muitos operadores de viagens em bicicleta cumprem as regras “Clean & Safe” do Turismo de Portugal, tal como hotéis e restaurantes.

8. Escolha fornecedores que oferecem reservas flexíveis e opções de adiamento.

Se escolher um operador de viagens de bicicleta para adquirir um tour, verifique a política de cancelamento, adiamento e flexibilidade do seu operador antes de fazer a reserva. Em muitos casos há operadores que lhe permitirão adiar o seu passeio para uma data futura até 30 dias antes da data de início do seu tour, sem custos adicionais e sem perguntas. Reservando com uma empresa que oferece uma opção de adiamento para uma data futura torna mais seguro e confiável reservar com antecedência.

9. Reserve agora e aproveite as ofertas especiais.

Se a sua agência de viagens oferecer a flexibilidade e a segurança que lhe permitam começar a planear um tour, poderá reservar agora e aproveitar as ofertas e descontos especiais que possam estar a oferecer. Muitos poderão estar a operar promoções para aumentar as vendas e recuperar a confiança dos seus clientes, pode ser uma boa altura para adquirir um pacote de viagens.

Assim, e mesmo que ainda não esteja a planear fazer as suas viagens neste momento, estas são nove razões pelas quais sugerimos olhar para o cicloturismo como a melhor e mais segura maneira de viajar. E que melhor destino para começar que Portugal? Com rotas já estabelecidas como a Eurovelo1 ou a Rota Vicentina, subidas e descidas épicas em Parques Naturais como o Gerês ou Serra da Estrela, estradas secundárias acessíveis a todos os tipos de ciclistas no Alentejo, pode facilmente juntar o seu gosto pelo ciclismo com a gastronomia e a cultura pedalando pelo Douro, Algarve, Lousã e outras fabulosas regiões do nosso país.

Esperamos que este artigo o inspire a conhecer Portugal a pedalar, quando puder e quiser fazê-lo.

Escrito por Pedro Rocha, da Live Love Ride – Portugal Bike Tours