comitium

Instalação de travões SRAM G2

Qualquer pessoa que tenha uma e-bike já deve ter reparado no desgaste que os travões destas bicicletas sofrem, por isso aumentar o diâmetro dos discos e mudar de travões poderá ser o primeiro upgrade a considerar.

NACHO DÍAZ // FOTOS: CÉSAR CABRERA

Instalação de travões SRAM G2
Instalação de travões SRAM G2

A cablagem interna veio para ficar e, no caso das e-bikes, não é uma exceção. Trata-se de uma realidade inquestionável nos tempos que correm e que deixa as nossas bicicletas com uma estética muito melhor, mas, ao mesmo tempo, complica a substituição dos travões e torna imprescindível utilizar guias para conduzir a mangueira traseira pelo interior do chassis. Além disso, neste caso precisaremos de um kit de sangramento especial para os travões Sram G2, já que as suas pinças utilizam o conetor Bleeding Edge. O processo de sangramento também é específico para este sistema. No entanto, o resultado vale a pena.

FERRAMENTAS

ferramentas
 
  1. Pulverizador com água.
  2. Fixador de roscas.
  3. Guia de cablagem interna.
  4. Chave para separar pistons.
  5. Líquido de travão DOT 5.1.
  6. Ferramenta para cortar mangueiras.
  7. Kit de sangramento (conetor Bleeding Edge).
  8. Trapo.
  9. Chave Torx T25.
  10. Bloco de sangramento Sram G2.
  11. Fita métrica.
  12. Luvas.
  13. Chaves Allen (2, 2.5, 3, 4, 5 e 6 mm) em T e em L.
  14. Massa compatível com líquido DOT.
  15. Chave de bloqueio do guiador.
  16. Alicate de pontas finas.
  17. Chave de 8 mm.
  18. Pontas para chave de torque
  19. Chave dinamométrica.
  20. Chave em T (Torx 8, 10 e 25 e Allen de 2 e 6 mm).
  21. Expansor de chave dinamométrica.
  22. Chave dinamométrica em T.

PASSO A PASSO

1
 

PASSO 1: Desmonta as rodas e as pinças de trás e da frente.

2
 

PASSO 2: Desmonta o amortecedor e a tampa da cablagem (atrás do amortecedor). Este passo é específico para a Specialized Turbo Levo, em outras e-bikes pode ser diferente e, inclusive, ser necessário retirar o motor e/ou bateria para guiar a mangueira.

3
 

PASSO 3: Afrouxa o encaixe que une a mangueira traseira à bomba de travão, retira a bomba, desenrosca totalmente o encaixe, retira a mangueira e corta o mais acima possível.

4
 

PASSO 4: Antes de retirar a mangueira devemos colocar a guia e puxamos com cuidado tentando evitar que fique presa em qualquer lado. Quando a mangueira sair pelo basculante traseiro já podemos desenroscar a guia.

5
 

PASSO 5: Coloca a nova bomba de travão traseiro provisoriamente no guiador na posição horizontal, solta o encaixe e corta a mangueira o mais acima possível, com uma margem de 2 cm.

6
 

PASSO 6: Enrosca a guia na mangueira nova, introduz no compartimento do basculante e empurra, enquanto puxas a guia até que saia na zona do amortecedor. Por último, basta puxar quando estiver na zona da direção.

7
 

PASSO 7: Coloca a tampa da cablagem e o amortecedor com os torques de aperto específicos.

8
 

PASSO 8: Ao rodar o guiador ficarás com uma noção do comprimento ideal da mangueira, depois basta cortar. Coloca a borracha, o encaixe, e o conector de rosca na mangueira bem como o topo no conector (no sentido anti-horário) por esta ordem.

9
 

PASSO 9: Aplica massa compatível com líquido de travões DOT na rosca do encaixe e enrosca com um torque de cerca de 8Nm.

10
 

PASSO 10: Instala provisoriamente a pinça traseira com o adaptador de 200 mm. Separa completamente os pistões com a ferramenta adequada, retira as pastilhas com cuidado (para não contaminares) e coloca o bloco de sangramento.

11
 

PASSO 11: Instala o travão dianteiro com adaptador para disco de 220 mm na pinça, separa os pistões e retira as pastilhas colocando o bloco de sangramento. Corta a mangueira e liga-a tal como fizeste no travão traseiro.

12
 

PASSO 12: Antes de sangrar coloca os ajustes de contato e de alcance na manete nos valores dados pelo fabricante. Retira o parafuso de sangramento da bomba e enrosca a seringa com ¾ partes de líquido de travão DOT 5.1.

13
 

PASSO 13: Conecta a segunda seringa com ¼ de volume de líquido de travão na pinça através do conector específico da Sram (Bleeding Edge). Sangra os dois travões usando o mesmo procedimento.

14
 

PASSO 14: Limpa bem as bombas e as pinças de travão com água. Aconselhamos lavar as mãos conscientemente e/ou colocar luvas novas para manipular as pastilhas quando as fores colocar para evitar contaminações.

15
 

PASSO 15: Desmonta os discos para os substituir por uns novos de 200 e 220 mm respetivamente apertando os parafusos em cruz e progressivamente a 6.2 Nm aplicando fixador de roscas caso usemos parafusos que não são novos.

16
 

PASSO 16: Por último, monta as rodas, bombeia as manetes para que os pistões voltem à sua posição normal e comprova se o sangramento ficou bem feito. Depois, regula os ajustes da manete e a posição das pinças da manete, com o torque de aperto adequado.

 

 

Arquivado em:

Porque é que os novos SRAM G2 são melhores do que os Guide?

Relacionado

Porque é que os novos SRAM G2 são melhores do que os Guide?

SRAM compra a empresa Hammerhead, fabricante do ciclocomputador Karoo 2

Relacionado

SRAM compra a empresa Hammerhead, fabricante do ciclocomputador Karoo 2

Botões sem fios SRAM eTap AXS: para a máxima polivalência

Relacionado

Botões sem fios SRAM eTap AXS: para a máxima polivalência

Wies Terryn, a única mecânica no WorldTour

Relacionado

Wies Terryn, a única mecânica no WorldTour

Acaba de vez com o ruído nos travões

Relacionado

Acaba de vez com o ruído nos travões

Nossos destaques