Sabes que tipo de massa sintética ou lubrificante deves colocar em cada caso?

Neste artigo explicamos que tipo de lubrificação deves colocar em cada componente.
Ivan Mateos e Carlos Pinto -
Sabes que tipo de massa sintética ou lubrificante deves colocar em cada caso?
Sabes que tipo de massa sintética ou lubrificante deves colocar em cada caso?

Há muitos tipos de lubrificantes com diferentes aditivos, e todos servem para componentes díspares. Por exemplo, nos rolamentos, como a temperatura aquece bastante devido à rotação contínua e à elevada pressão (como nos cubos das rodas ou no pedaleiro), deve-se usar uma massa com lítio, a qual é capaz de manter uma película fina nas zonas de contato. Dentro desta categoria de massas lubrificantes, há umas que são mais ou menos resistentes à água, ou a altas temperaturas. É difícil recomendar uma marca ou modelo, pois depende de onde moras. Se moras numa zona húmida, perto do mar, deves obviamente utilizar uma massa específica. Nos testes que publicamos na revista BIKE Portugal costumamos explicar isso detalhadamente, portanto isto certamente não é novidade para ti.

Por outro lado, existem os lubrificantes com Teflon, ou seja, têm este aditivo que reduz a fricção entre as grandes superfícies em contato, como os pivôs, os cabos, a união entre o avanço e a suspensão, etc.

Para peças embutidas, como os rolamentos, é recomendável utilizar massa consistente, a qual cria uma união sólida, mas há mecânicos que usam outros tipos de massa pois esta dificulta a desmontagem.

Por último, para componentes de carbono, usa-se uma massa de alta fricção, a qual tem uma textura granulada que bloqueia o deslizamento da peça tornando desnecessário usar muita força no aperto.