Sabes como funciona um núcleo?

Neste artigo poderás ver como funciona o mecanismo da roda livre, que nos permite avançar, mas também levar os pés em repouso.
Revista BIKE -
Sabes como funciona um núcleo?
Sabes como funciona um núcleo?

É provável que já te tenhas perguntado como é que é possível que a roda traseira acompanhe a pedalada, mas ao deixar de pedalar rode independentemente. A resposta está no núcleo. O núcleo é uma peça do cubo traseiro, sobre a qual se instala a cassete. Na união entre o núcleo e o cubo existe um mecanismo dentado circular, em diferentes configurações, dependendo do fabricante. Habitualmente a parte dentada é fixa, e encontra-se no cubo. O núcleo tem habitualmente 2 - 4 linguetes, com uma mola que os mantém erguidos. Estes linguetes deslizam na parte em rampa dos dentes quando rodamos os pedais para trás, mas encaixam-se no lado ascendente quando rodamos para a frente, conseguindo impulsionar a roda através da força de pedalada.

¿Sabes cómo funciona un núcleo?

Este sistema basicamente é igual há decadas, se bem que as marcas tendem a fazer pequenas alterações em termos de design, incidindo especialmente na rapidez de resposta, ou seja, no "ponto vazio" que existe quando começamos a pedalar, que depende basicamente da quantidade e disposição dos linguetes.

Este mecanismo também é o responsável pelo ruido que a roda livre faz ao rodar sem estarmos a pedalar, um som conhecido por todos. No caso da DT Swiss, esta marca utiliza um sistema alternativo ao tradicional sistema de linguetes, o Ratchet System.

¿Sabes cómo funciona un núcleo?

Para além disso, existem outros sistemas que se baseiam no silêncio da roda livre, como o do cubo Rotor Rvolver, lançado no mercado em meados de 2017, ou o Shimano XTR.


Queres estar sempre a par das novidades? A revista BIKE nº8 está nas bancas. Já tens a tua edição?

BIKE nº8 já nas bancas com muitas novidades