Como interpretar as medidas de pressão nos pneus

Existem diferentes unidades para medir a pressão, e é conveniente conhecer as equivalências para poder encher adequadamente as rodas, seja qual o manómetro que estivermos a utilizar.
Ivan Mateos e Carlos Pinto -
Como interpretar as medidas de pressão nos pneus
Como interpretar as medidas de pressão nos pneus

É óbvio que saber encher os pneus "a olho" é conveniente, pois nem sempre vamos ter à nossa disposição um manómetro fiável e será necessário encher à mão (depois de um furo), usando o tato como comprovativo. Contudo, até para prolongar a vida útil dos pneus, das rodas em geral e para evitar furos, convém na grande maioria das vezes usar as pressões recomendadas pelo fabricante e só usando um manómetro podemos ter a certeza se estamos a seguir esses valores.

Se tiveres uma bomba que possua um manómetro em casa, não terás certamente dificuldade em seguir o protocolo (até porque a maiora das bombas descrimina os valores em PSI e em BAR). No entanto, e se tiveres de encher o pneu numa bomba de gasolina? Geralmente nestas bombas a medida está em kg/cm2 e não em BAR ou PSI. Para calcular a diferença, podes descarregar uma aplicação no teu smartphone que faça essa conversão, ou então podes fazer o cálculo:

1 bar = 1,019 Kg/cm2

1 psi = 0,070 Kg/cm2

Portanto, a pressão medida em kg/cm2 é similar à medida em BAR (a equivalência é praticamente 1:1 em termos práticos).

Seja como for, convém lembrar que as pressões recomendadas pelas marcas são pressões aproximadas, que podes aumentar ligeiramente para andar mais rápido, se estás com excesso de peso ou se tens um estilo agressivo, ou reduzir se procuras aderência ou conforto, e desde que a redução de pressão não implique facilidade em furar ou instabilidade no pneu.