Teste: Pneus Kenda Hellkat EMC 29x2.6”

Este é o modelo mais agressivo da marca para enfrentar as condições mais exigentes do Enduro e Downhill.
Carlos Pinto
Teste: Pneus Kenda Hellkat EMC 29x2.6”
Teste: Pneus Kenda Hellkat EMC 29x2.6”

Já o tínhamos visto em muitas das bicicletas que enfrentaram a edição mais recente do Red Bull Rampage, em provas da Taça do Mundo e também em Enduro. O pneu Kenda Hellkat, na sua versão EMC, tem algumas características pensadas de propósito para se adaptar às exigências das bicicletas elétricas. Falamos da sua carcaça EMC, na qual foi acrescentada uma capa adicional de tecido, bem como outra que protege dos furos. Convém fixar estas siglas, já que podemos encontrar os Hellkat com as carcaças AGC - para Gravity e DH, sendo a mais robusta e pesada de toda -, a AEC - para Enduro, similar à AGC, mas mais leve - e a ATC - para Trail, sendo a mais leve, com 120 TPI -.

A carcaça EMC que testámos tem 60 TPI, e apesar de não ser a mais dura que vimos no segmento para ebikes de BTT, é bastante sólida, e até chega a complicar-nos bastante a vida quando temos de o montar no aro. Este pormenor, por si só, indica que é muito resistente. Montámos este pneu na roda dianteira, tendo utilizado pressões entre os 1.6 e os 1.8 bars, dependendo do tipo de terreno, mas podemos baixar até aos 1.4 bar se usarmos numa bicicleta não elétrica. Este modelo deve ser usado na roda dianteira devido à altura e disposição dos tacos, já que na traseira oferece um tato mais áspero e "pegajoso", aumentando assim a sensação de lastro. Um Nevegal 2 ou um Regolith, ambos da Kenda e disponíveis com a mesma carcaça, são mais adequados para a secção traseira.

Quanto ao seu composto, ao contrário do que se possa esperar, não é um dos pneus mais suaves da marca. O Hellkat utiliza o composto DTC (Dual Tread Compound), que se baseia numa dureza aumentada de 60Sha na banda central e 50 nas laterais, densidades a meio caminho das usadas nas disciplinas de XC e Enduro. Com isso, consegue ter uma boa aderência lateral e uma resistência da banda de rolamento adequada ao maior peso e torção que uma bicicleta elétrica exerce sobre os tacos. Teste: Pneus Kenda Hellkat EMC 29x2.6”

Os terrenos húmidos são o seu terreno de eleição graças ao enorme espaço entre os tacos e à sua altura. São perfeitos para usar na roda dianteira.

Com compostos mais suaves temos sem sombra de dúvida mais aderência, mas não é uma vantagem neste caso, já que a maior deformação que os tacos sofrem, sobretudo se forem bastante altos como os deste Hellkat, traduz-se numa sensação de imprecisão e instabilidade quando apoiamos o nosso peso em curvas ou em terrenos firmes com altas velocidades, levando-nos, por vezes, a fazer um traçado mais reto do que aquele que gostaríamos. Obviamente a durabilidade também é reduzida. Teste: Pneus Kenda Hellkat EMC 29x2.6”

A escolha da Kenda é acertada, do nosso ponto de vista, e demonstra isso mesmo no terreno, através de uma muita boa aderência e sensações muito previsíveis. Testámos este pneu sobretudo em condições húmidas e o rendimento é muito bom, inclusive em pedras húmidas mantém o grip, mesmo em secções onde com outros pneus não nos sentimos com confiança. O perfil e a altura dos tacos torna-o um dos mais agressivos do mercado, competindo com os Magic Mary da Schwalbe, com os Trail Boss da WTB ou com os Continental Der Baron. O peso - 1.092g na medida 29"x2.6 - é bastante bom tendo em conta a robustez da carcaça. Em suma, é um pneu com muito boa aderência e com um design agressivo, resistente e com um peso competitivo, sendo uma opção muito equilibrada.

O melhor: Prestações equilibradas. Reforçado, mas sem ter um peso excessivo. Muitas versões de carcaça e composto.

A melhorar: Algo "preguiçoso" em termos de pedalada

FICHA TÉCNICA

Características: Carcaça Tubeless Ready EMC reforçada com uma capa extra de tecido e outra anti-furos. 60 TPI. Composto Dual Tread de dupla densidade: 60-50 ShA. Certificado ECE R75 bicicletas elétricas de até 50km/h. ETRTO: 66-622. Opções: Em 2.4 e 2.6” de balão, em 27,5 e 29”. Versões com carcaça AGC, ATC ou AEC e compostos DTC e RSR. Peso: 1.092 g. Preço: 55,90€.

Mais informações em www.bicycle.kendatire.com.