comitium

Pedro Andrade bate Fábio Costa ao sprint em corrida emocionante nos Nacionais de estrada Sub-23

Pedro Andrade da equipa Hagens Berman Axeon foi o mais forte no sprint final e é o novo campeão nacional de fundo de sub-23. O corredor bateu o anterior detentor do título, Fábio Costa (Efapel) e o seu colega de equipa André Domingues.

Ana Nunes

Pedro Andrade bate Fábio Costa ao sprint em corrida emocionante nos Nacionais de estrada Sub-23
Pedro Andrade bate Fábio Costa ao sprint em corrida emocionante nos Nacionais de estrada Sub-23

As tentativas de fuga começaram cedo entre o pelotão de sub-23, com várias movimentações desde os quilómetros iniciais. Francisco Pereira (Sicasal/Miticar/Torres Vedras) conseguiu destacar-se do grupo, mantendo-se isolado na frente da corrida, enquanto iam surgindo vários corredores em posição intermédia. Nesta altura, era a equipa Hagens Berman Axeon que assumia as despesas da corrida.

Entre os fugitivos estavam Fábio Costa e André Domingues (Efapel), Afonso Silva (Rádio Popular-Boavista) e Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), que acabaram por alcançar o corredor da equipa torriense.

Ao quilómetro 60, o grupo de cinco unidades seguia com cerca de 1m30s para o pelotão, liderado pela Kelly-Simoldes-UDO. Entretanto, Francisco Pereira acabaria por descolar do grupo.

Após cerca de 83 quilómetros percorridos, os corredores entraram no circuito urbano e começaram a intensificar-se os ataques, deixando o pelotão totalmente dividido. Nesta altura, eram vários os grupos de ciclistas em posição intermédia, com Pedro Miguel Lopes (Kelly-Simoldes-UDO), Afonso Eulálio (Antarte-Feirense) e Pedro Andrade (Hagens Berman Axeon) a juntarem-se ao grupo de fugitivos.

A cerca de 40 quilómetros do final, Afonso Silva atacou na frente da corrida, deixando para trás os quatro corredores que restavam no grupo. Eram eles André Domingues, Fábio Costa, Pedro Miguel Lopes e Pedro Andrade. Afonso Silva acabou por ser absorvido pelo grupo a 15 quilómetros da meta, com o qual perdeu o contacto nos últimos quilómetros.

Fábio Costa foi o próximo a lançar-se ao ataque, mas nunca conseguiu ganhar uma vantagem segura para os adversários, numa altura em que Pedro Andrade se juntou ao corredor da Efapel. A junção do grupo voltaria a fazer-se nos últimos 500 metros, discutidos ao sprint.

Pedro Andrade acabou por ser o mais forte, batendo Fábio Costa, que terminou a prova na segunda posição. O seu colega de equipa, André Domingues, fechou no terceiro lugar.

"A corrida foi atacada ao quilómetro 30, na subida. Passei lá um momento mau e não consegui estar na frente. Cheguei a pensar que a corrida estivesse perdida. A faltar três voltas, arranquei no topo mais duro do circuito urbano. Senti que estava muito bem. Depois foi só seguir as indicações que o José Azevedo me deu a partir do carro. Ele foi o grande responsável por esta vitória, que é indescritível. Desde o início do ano que me tenho sentido muito bem, mas não estava a aparecer nenhum resultado. A verdade é que surgiu hoje a oportunidade e eu tinha de a agarrar", disse Pedro Andrade, o novo campeão nacional de fundo de sub-23.

JF1 0290
 

 

Arquivado em:

José Neves campeão nacional de fundo após demonstração de força

Relacionado

José Neves campeão nacional de fundo após demonstração de força

Maria Martins vence ao sprint no Campeonato Nacional de estrada

Relacionado

Maria Martins vence ao sprint no Campeonato Nacional de estrada

João Almeida e Daniela Campos campeões de contrarrelógio em elite

Relacionado

João Almeida e Daniela Campos campeões de contrarrelógio em elite

Volta a França feminina de 2022 terá oito etapas e será patrocinada pelo Zwift

Relacionado

Volta a França feminina de 2022 terá oito etapas e será patrocinada pelo Zwift

Os melhores videos