Lappartient: "O cancelamento do Tour seria um desastre"

O presidente da UCI assegura que ainda é incerto que a Volta a França se possa realizar devido à pandemia do coronavírus, mas ressalva que "o Tour representa quase 50% da visibilidade para uma equipa e que o seu cancelamento seria um desastre".
Agência EFE -
Lappartient: "O cancelamento do Tour seria um desastre"
Lappartient: "O cancelamento do Tour seria um desastre"

David Lappartient, presidente da União Ciclista Internacional (UCI), assegurou que "o cancelamento da Volta a França seria um desastre", já que esta prova "representa 50% da visibilidade de uma equipa", e mantém as dúvidas de que a prova se possa celebrar devido à pandemia do coronavírus.

"A Volta a França representa quase cinquenta por cento da visibilidade de uma equipa e o seu cancelamento seria um desastre", ressalvou Lappartient depois de anunciar o calendário 2020 da UCI.

Além disso, o presidente da autoridade máxima do ciclismo mundial referiu ainda que "Creio que a Volta a França poderá ocorrer, mas não estou cem por cento seguro que seja possível". Lappartient acredita que será tomada uma decisão final antes de final de julho (lembramos que a prova está agendada para 29 de agosto a 20 de setembro).

"Não seria realista da minha parte assegurar que a Volta a França se vai disputar. Apenas espero que se realize, porque se não for assim, seria um desastre. Se não se realizar, acho que estaremos numa situação muito, mas mesmo muito difícil porque a Volta a França representa quase 50% da visibilidade para uma equipa".

Lappartient diz que está "plenamente consciente de que a situação está a evoluir e que ninguém sabe ao certo em que estado estaremos daqui a dois ou três meses. Poderá haver uma segunda onda e, portanto, no ciclismo". "Estamos plenamente conscientes disto, mas a nossa missão é preparar a segunda metade da temporada. Temos duas opções: declarar que a temporada acabou ou ter a noção de que poderá ser um desastre para o nosso desporto, para os organizadores, para as equipas e para os corredores".