Primoz Roglic acaba a temporada como número 1 do ranking mundial

Com a sua vitória na Volta a Espanha, o esloveno superou o seu compatriota Tadej Pogacar. Destaque ainda para o 13º lugar de João Almeida, após uma época simplesmente fantástica, no seu ano de estreia no World Tour.
Carlos Pinto
Primoz Roglic acaba a temporada como número 1 do ranking mundial
Primoz Roglic acaba a temporada como número 1 do ranking mundial

O esloveno Primoz Roglic, que acabou de ganhar a Volta a Espanha, terminou o ano no lugar mais alto do ranking UCI World Tour, a classificação mundial que tem em conta os resultados de todas as provas do calendário UCI nos últimos 12 meses. A sua vitória na prova espanhola permitiu bater o seu compatriota Tadej Pogacar, vencedor da Volta a França, que liderava esta classificação antes da última prova do calendário. O líder da Jumbo-Visma soma 4.237 pontos, enquanto Pogacar tem 3.055, acabando em segundo.

Logo a seguir, o belga Wout Van Aert mantém a terceira posição (2.700 pontos) e Mathieu Van der Poel ascende ao quarto posto (2.040), em detrimento de Jakob Fuglsang que acabou o ano em quinto (1.961). O campeão do mundo Julian Alaphilippe (1.795 pontos), Richie Porte (1.733), Diego Ulissi (1.671), Arnaud Démare (1.550) e March Hirschi (1.430) completam o top10 do ranking UCI.

Primoz Roglic acaba a temporada como número 1 do ranking mundial

Van Aert, Van der Poel e Alaphilippe, no Tour de Flandres deste ano. Foto: Bettini Photo

O equatoriano Richard Carapaz (11º, com 1.406 pontos) ficou muito perto do top 10, subindo nada mais nada menos do que 78 posições graças aos pontos alcançados pelo segundo posto na Volta a Espanha. Outros dois ciclistas que também brilharam na prova espanhola subiram bastantes posições, ficando no top20 do ranking mundial: Guillaume Martin -vencedor do Prémio da Montanha e 14º da geral final - que ficou em 18º, enquanto o sprinter alemão Pascal Ackermann - vencedor de duas etapas - sobe 18 posições, ficando no 19º posto.

Além de Carapaz, destacam-se outras subidas no ranking: o irlandês Dan Martin (4º da geral), subiu 77 posições e ficou no 29º posto, com 1.058 pontos; o britânico Hugh Carthy (3º na prova espanhola e sem outros grandes resultados esta temporada) subiu nada mais nada menos do que 237 posições, ficando em 48º lugar, com 821 pontos; enquanto o francês David Gaudu - que venceu em La Farrapona e La Covatilla - acabou o ano no 61º posto (635 pontos) após uma subida de 119 posições.

Primoz Roglic acaba a temporada como número 1 do ranking mundial

JOÃO ALMEIDA EM 13º LUGAR

Se já não bastasse o incrível feito de João Almeida na Volta a Itália, feitas as contas da temporada - e tendo em conta que o ciclista das Caldas da Rainha se estreou no World Tour este ano - a colocação no seu primeiro ano no ranking mundial é, por sí só, um feito que ficará para a história. João Almeida acabou a temporada no 13º lugar com 1.370 pontos, à frente de muitos dos habituais ciclistas que costumam ficar no top20. É claramente uma mudança geracional que está a ocorrer no ciclismo mundial e que no top 15 inclui pelo menos 5 ou 6 ciclistas na casa dos 20 anos. Rui Costa acabou no lugar 71 (559 pontos), Ruben Guerreiro no lugar 133 (306 pontos), Amaro Antunes no lugar 197 (195 pontos), Nelson Oliveira no lugar 217 (178 pontos)... Poderás ver a restante classificação dos lusos clicando aqui.

Portugal acabou no 13º lugar no ranking das nações, classificação que foi ganha pela França, seguida da Eslovénia e da Bélgica.

Em termos de equipas, a Jumbo-Visma ficou em primeiro lugar, seguida da Deceuninck-Quickstep e da UAE Team Emirates. A Ineos-Grenadier ficou em quarto e a Sunweb em quinto. Quanto às equipas lusas, a W52-FC Porto ficou em 43º lugar, a Efapel ficou em 65º, a Kelly-Simoldes-UDO em 69º, a Aviludo-Louletano em 75º, a Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel em 77º, a Radio Popular-Boavista em 92º, a LA Alumínios-LA Sport em 145º, o Feirense em 152º e a Miranda-Mortágua em 157º.