comitium

BH RS1: novo conceito

A BH inaugurou com a RS1 um novo segmento de bicicletas que assume tecnologias das bicicletas aerodinâmicas de competição, como a cablagem completamente interna, mas com uma geometria adaptada a um número amplo de utilizadores.

Joaquín Calderon / Fotos: Antoni Epelde

BH RS1: novo conceito
BH RS1: novo conceito

- Integração. O sistema ACR da FSA permite ocultar completamente a cablagem pelo interior do guiador e tubo de direção. O guiador foi desenhado pela BH - sendo exclusivo da marca - e gostámos particularmente da sua parte superior fina, permitindo uma boa sujeição das mãos, embora preferíssemos que a superfície fosse um pouco mais rugosa. O design do avanço permite que seja compatível tanto com grupos mecânicos como eletrónicos.

BH RS1: novo conceito

- Apta para todos. A testa da direção é mais alta do que na G8 - excepto no tamanho M, que é igual -, o que contribui para a obtenção de uma posição mais cómoda e também evita ter de utilizar vários separadores - mantendo uma linha desportiva e melhorando a estética -. O tubo horizontal é mais curto - cerca de 1 cm dependendo do tamanho - para reduzir o alcance.

BH RS1: novo conceito

 

- Solução simples. A BH destaca que o quadro da RS1 é construído com o processo Hollow Core Internal Molding, que permite controlar a espessura de cada tubo para equilibrar o peso e a rigidez. O quadro é construído com uma caixa do pedaleiro BB386EVO, com 86 mm de largura, e as rodas possuem apertos com alavanca oculta, o que permite retirar a roda sem a necessidade de ferramentas, ficando essas alavancas ocultas no próprio eixo da roda.

BH RS1: novo conceito

 

- Mais aero. No design dos tubos foram adotadas as formas Kamm Tail, para maior aerodinamismo. Além disso, a cablagem é completamente interna, e outro ponto chave é o sistema de aperto do espigão de selim. Trata-se de uma cunha integrada no tubo superior do quadro, uma solução que requer um torque de aperto menor e que reparte melhor a força, o que evita possíveis problemas com o carbono. A RS1 inclui um espigão de selim próprio com duas configurações disponíveis: reto ou com 25 mm de recuo.

BH RS1: novo conceito

 

BH RS1: novo conceito

 

- Con o teu design preferido. A gama RS1 é composta por 5 modelos que partilham o quadro e a forqueta, incluem grupos mecânicos e eletrónicos a partir de 2.699 euros - com Shimano 105 e rodas Vision Team de 35 mm - até aos 5.499 euros da bicicleta que testámos, equipada com Shimano Ultegra Di2 e rodas EVO 38 Disc V3. A nossa bicicleta tinha um peso de 8,02 kg no tamanho M com um porta-bidon e sem pedais, um peso que pode ser aligeirado facilmente substituindo os pneus de série Hutchinson Epsilon 700 x 28, que não estão ao nível desta bicicleta. A RS1 permite levar pneus de até 30 mm, uma medida ideal para os que procuram melhorar o conforto. Geometricamente é uma bicicleta que por si só já é confortável, mas a verdade é que ela absorve como uma bicicleta de competição. No catálogo existem cinco decorações, embora a marca possua o programa de personalização BH Unique para configurar uma bicicleta exclusiva.

BH RS1: novo conceito

 

Arquivado em:

Nova BH Aerolight Disc: máximo rendimento e velocidade

Relacionado

Nova BH Aerolight Disc: máximo rendimento e velocidade

GravelX Carbon: a primeira gravel de carbono da BH

Relacionado

GravelX Carbon: o primeiro modelo de carbono para gravel da BH

Lynx Race e Ultimate, as renovadas armas de XC da BH

Relacionado

Lynx Race e Ultimate, as renovadas armas de XC da BH

AtomX Carbon, a primeira eBike personalizável da BH

Relacionado

AtomX Carbon, a primeira eBike personalizável da BH

Os melhores videos