comitium

Raquel Queirós ganhou a 1.ª Volta a Portugal Feminina Cofidis

Apesar de ser atleta olímpica de BTT (na vertente de XCO), Raquel Queirós (Velo Performance/JS Campinense) conquistou a primeira edição da Volta a Portugal Feminina Cofidis. A última etapa, 94,7 km entre Caldas da Rainha e Lisboa, foi ganha por Lucy Lee (Team LDN/Brother UK).

Raquel Queirós ganhou a 1.ª Volta a Portugal Feminina Cofidis
Raquel Queirós ganhou a 1.ª Volta a Portugal Feminina Cofidis

A tirada foi atacada desde muito cedo, devido, essencialmente, à ambição das britânicas da Team LDN/Brother UK de recuperarem a Camisola Amarela Lisboa Capital Europeia do Desporto, que perderam na véspera para Raquel Queirós.

A corredora portuguesa, apoiada pela equipa mista formada pelo Clube BTT de Matosinhos (da qual faz parte na vertente de BTT) e pela Velo Perfomance/JS Campinense resistiu às investidas, marcando sempre a roda de Danielle Shrosbree.

Os ataques reduziram o pelotão, mas as melhores mantiveram-se sempre juntas, o que permitiu uma disputa ao sprint, na zona ribeirinha de Lisboa. A equipa do Reino Unido não conseguiu assaltar a geral, mas ganhou mais uma etapa. A intérprete do sucesso foi Lucy Lee, que cruzou à frente do pelotão, ao fim de 2h55m54s de corrida. Lucia García e Laura Rodríguez, ambas da Seleção da Catalunha, ocuparam as posições imediatas.

“Tivemos uma semana um bocado frustrante, enquanto equipa, devido aos azares que prejudicaram a Danelle Shrosbree. Hoje tentámos recuperar a camisola amarela, mas não foi possível. Pessoalmente, estou muito feliz com a vitória na etapa. Este resultado é um prémio para a equipa e sobretudo para a Danielle, é a ela que dedico este resultado. A Volta a Portugal Feminina foi maravilhosa, uma corrida muito bem organizada, com paisagens muito bonitas. Quero voltar no futuro”, garantiu Lucy Lee.

Chegada cópia
 

Vera Vilaça (Extremosul/Hotel Alísios/Cenmais), sexta em Lisboa, recebeu o Prémio Jogos Santa Casa para a melhor portuguesa na etapa.

Raquel Queirós foi a sétima a cortar a meta, com o mesmo tempo da vencedora, e fez história. É a vencedora da primeira Volta a Portugal Feminina Cofidis. Concluiu as quatro etapas com 7h28m52s, menos 35 segundos do que a júnior Sofia Gomes (Vesam/Blok-Vilanonvense Cycling Girls) e menos 48 segundos do que a catalã Iris Gómez, segunda e terceira, respetivamente.

“Sinto-me extremamente orgulhosa. Nunca imaginei poder ganhar esta corrida. Vim para aqui sem saber o que o meu corpo poderia dar, mas é óbvio que estou muito, muito, muito contente por levar a camisola amarela para casa. A etapa de hoje foi muito dura, mas tive a ajuda da minha colega Mariana [Líbano] e de outras corredoras portuguesas, que se uniram para garantir uma vitória nacional. Tenho de agradecer a todas as meninas que me ajudaram a vencer esta corrida”, reconhece Raquel Queirós.

Danielle Shrosbree conquistou a Camisola Vermelha Cofidis, dos pontos, e a Camisola Azul Polisport, da montanha. Sofia Gomes ganhou a Camisola Branca IPDJ, símbolo de melhor júnior em competição. Nesta classificação particular foi 40 segundos mais rápida do que Beatriz Pereira (Bairrada) e 1m14s melhor do que Laura Ruiz (Rio Miera Meruelo/Cantabria Deporte). A Team LDN/Brother UK impôs-se coletivamente.

“Antes de começar a Volta não estava nada à espera de ser a segunda da geral. Vim apenas para dar o meu melhor e para tentar perceber qual o nível da competição. Na primeira etapa foi tudo uma surpresa para mim, sobretudo reparar que conseguia estar nas três melhores juniores. O segundo dia foi um abrir de olhos para mim, quando fiquei na liderança da juventude, porque fiquei a pensar que poderia mesmo levar a camisola para casa. Quando consegui ficar em segundo lugar no contrarrelógio fiquei impressionada e percebi que hoje teria de dar tudo”, descreve Sofia Gomes, que, na próxima semana vai competir no Campeonato da Europa. “Será a prova com nível mais elevado em que alguma vez estive presente. Vou com tudo para que corra bem”, antecipa a melhor jovem da Volta a Portugal Feminina Cofidis.

Ao longo da Volta, a Federação homenageou diferentes gerações de ciclistas. Ontem foi a vez de Maria Martins. Teve a recebê-la o presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, ou não fosse ela própria, à semelhança de Raquel Queirós, uma atleta olímpica.

Raquel Queirós vence contrarrelógio e veste a camisola amarela

Relacionado

Raquel Queirós vence contrarrelógio e veste a camisola amarela

Raquel Queirós ganha em Loures a segunda etapa da Volta a Portugal feminina

Relacionado

Raquel Queirós ganha em Loures a segunda etapa da Volta a Portugal feminina

Danielle Shrosbree foi a mais rápida na etapa inaugural da Volta a Portugal feminina

Relacionado

Danielle Shrosbree foi a mais rápida na etapa inaugural da Volta a Portugal feminina

Sabes quais são as principais características de um selim feminino?

Relacionado

Sabes quais são as principais características de um selim feminino?

Os melhores videos