comitium

Iúri Leitão terminou o Mundial de pista com a medalha de prata

Portugal fechou o Campeonato do Mundo de Pista em Roubaix, França, com a medalha de prata de Iúri Leitão em eliminação. João Matias e Rui Oliveira, em Madison, e Maria Martins, na corrida por pontos, concluíram a participação no Mundial com o sexto lugar.

José Carlos Gomes e Carlos Pinto // Fotos: Bettini

Iúri Leitão terminou o Mundial de pista com a medalha de prata
Iúri Leitão terminou o Mundial de pista com a medalha de prata

A última corrida do programa do Campeonato do Mundo foi aquela que deu a Portugal uma medalha. Depois de no sábado ter mostrado estar em excelente forma ao longo de todo o concurso de omnium, saindo das posições de pódio apenas no derradeiro sprint da última corrida, Iúri Leitão confirmou ontem a capacidade física e tática na disciplina de eliminação.

A prova até começou com algum sobressalto para o vianense, que salvou duas eliminações com pouca margem. Só que o representante de Portugal subiu no pelotão e acabou a fazer uma exibição muito personalizada, alternando períodos em cabeça de corrida com outros em que vinha mais atrás, mas em que demonstrou clara facilidade para eliminar os rivais e reposicionar-se.

Foi Iúri Leitão que fez a seleção final dos homens que ficaram com o pódio. Menos disponível fisicamente, o russo Sergei Rostovtsev teve de contentar-se com a medalha de bronze. Iúri Leitão enfrentou uma das maiores estrelas internacionais do ciclismo de estrada e de pista, o italiano Elia Viviani. Mais experiente, o transalpino ficou com a medalha de ouro e o português enriqueceu o palmarés com a de prata.

A dupla formada por João Matias e Rui Oliveira marcou a presença nacional em disciplinas olímpicas neste domingo, competindo nos 50 quilómetros (200 voltas) do madison. A competição, intensa e muito rápida (média de 57,307 km/h), marcou um fosso entre as seleções mais fortes e as menos capazes. Das 17 equipas que iniciaram a corrida, sete perderam voltas para o pelotão. E seis conseguiram dobrar o grupo principal.

João Matias e Rui Oliveira estiveram entre os corredores que se adiantaram face ao pelotão, conseguindo 20 pontos com a volta de avanço, aos quais somaram sete em sprints intermédios, num total de 27. Foi um desempenho que valeu à equipa nacional a sexta posição. A luta pelo pódio foi equilibrada, englobando cinco duplas, separadas por dez pontos.

Os mais fortes foram os dinamarqueses Lasse Norman Hansen e Michael Mørkøv, com 68 pontos. Seguiram-se os italianos Simone Consonni e Michael Scartezzini, com 64, e os belgas Kenny de Ketele e Robbe Ghys, com 62. Britânicos e franceses somaram 58 e ocuparam os postos imediatos.

PodioEliminacao BettiniPhoto
 

Maria Martins foi a primeira portuguesa a entrar em cena neste domingo, competindo numa eletrizante corrida por pontos. A prova, disputada pela grande maioria das melhores corredoras de pista de cada país, foi disputada em toada de ataques constantes. Isto traduziu-se no facto de dez das vinte participantes terem dado, pelo menos, uma volta de avanço ao pelotão.

A corredora portuguesa esteve entre as mais bem sucedidas na dobragem às rivais, somando duas voltas de vantagem. Além disso, conseguiu um ponto num dos sprints intermédios, o que lhe valeu somar 41 pontos. Este desempenho colocou Maria Martins como sexta classificada. A vencedora foi a belga Lotte Kopecky, única ciclista a somar três dobragens, que finalizou com 76 pontos, mais quatro do que a britânica Katie Archibald e mais 16 do que a neerlandesa Kirsten Wild, que também garantiram a presença no pódio.

“Cumprimos todos os objetivos a que nos tínhamos proposto. Fizemos um campeonato de excelência e hoje fechámos com a medalha, que foi um prémio para toda a equipa e staff. Estamos orgulhosos do desempenho e dos resultados que obtivemos”, afirma o selecionador nacional, Gabriel Mendes, em jeito de balanço à participação nacional no Campeonato do Mundo.

Sobre o último dia, Gabriel Mendes considera que o desempenho nacional foi um sucesso: “No madison tínhamos como objetivo ficar nos 12 primeiros e conseguimos a sexta posição, numa corrida muito exigente. A Maria fez uma boa corrida por pontos e o Iúri fechou de forma de exemplar esta participação no Campeonato do Mundo, sabendo gerir bem o esforço, depois do omnium de ontem, para conseguir chegar ao pódio”.

POR UM TRIZ

Iúri Leitão brilhou ao longo de todo o concurso de omnium e tentou ao máximo segurar o terceiro lugar. No entanto, o sprint final de Elia Viviani (Itália) impediu o ciclista português de conquistar o bronze, terminando assim na quarta posição.

Na corrida tempo mostrou-se, uma vez mais, ao mais alto nível, terminando na segunda decisão. Venceu quatro dos sprints e somou ainda mais 20 pontos, após ter conseguido fazer a dobragem. Desta feita, partiu para a segunda metade do programa de omnium com 72 pontos, no segundo lugar da geral, atrás de Ethan Hayter (Grã-Bretanha), que somava 80 pontos.

Iúri Leitão começou bem a corrida de eliminação, conseguindo evitar as primeiras eliminações. Quando restavam apenas 10 corredores em prova, o corredor português esteve por duas vezes em perigo de ficar de fora, o que acabaria por acontecer, terminando assim na oitava posição.

Desta feita, o corredor que representa a seleção nacional chegou à última prova do programa de omnium na terceira posição da geral, com 98 pontos, menos 16 que o líder Ethan Hayter. O luso arrancou bem na prova, tentando sempre posicionar-se bem para somar pontos nos sprints. Somou pontos em cinco sprints, ganhando dois deles. O corredor português conseguiu manter-se durante toda a corrida no terceiro lugar, defendendo sempre a sua posição.

No sprint final, Elia Viviani (Itália) não deu qualquer hipótese, somando 10 pontos que retiraram o bronze a Iúri Leitão. O corredor português terminou assim no quarto lugar, com 117 pontos, naquele que foi o melhor resultado da seleção nacional, até ao momento, nestes mundiais de pista.

Ethan Hayter dominou o programa de omnium de início ao fim, rematando com uma corrida por pontos na qual tornou a não dar qualquer hipótese aos adversários. O britânico, que disputou este ano a vitória na Volta ao Algarve, venceu a prova com 180 pontos.

MARIA MARTINS NO TOP 5 MUNDIAL

Depois de ter estado ausente nos dois primeiros dias de prova devido a uma lesão, Maria Martins entrou em pista para o concurso de omnium. A corredora ribatejana arrancou o programa com um importante quinto lugar no scratch, seguindo-se a corrida tempo, que concluiu na 11.ª posição. Este resultado garantiu-lhe o sexto lugar na geral, a apenas 10 pontos do pódio.

A corrida de eliminação ficou marcada por uma queda, logo na sua fase inicial, sem prejuízo para a corredora portuguesa, que terminou na sexta posição. Desta feita, Maria Martins conseguiu entrar na última corrida do programa de omnium ainda no sexto lugar da geral.

Na corrida por pontos, a corredora deu tudo o que tinha, chegando a alcançar a segunda posição, após ter conseguido fazer a dobragem e somar 20 pontos. Elisa Balsamo (Itália) acabaria por atirar a portuguesa para o terceiro lugar, onde ainda se conseguiu aguentar durante algum tempo.

Nesta altura, eram muito poucas as diferenças entre as corredoras que disputavam o pódio e Maria Martins acabaria por descer ao quinto lugar nas últimas voltas. A corredora portuguesa terminou assim o concurso de omnium, ganho pela dominante Katie Archibald (Grã-Bretanha) a apenas 10 pontos da medalha de bronze.

A seleção nacional também marcou presença na prova de perseguição individual. João Matias terminou na 15.ª posição, com um tempo de 4:20.497, já Iúri Leitão concluiu em 16.º lugar, com 1:22.716. Ashton Lambie (EUA) foi o vencedor da prova.

Arquivado em:

João Matias conquista a medalha de prata nos Europeus de Pista

Relacionado

João Matias conquista a medalha de prata nos Europeus de Pista

Maria Martins conquista medalha de ouro nos europeus de pista

Relacionado

Maria Martins conquista medalha de ouro nos europeus de pista

Maria Martins conquista medalha de prata em eliminação no Europeu de Pista

Relacionado

Maria Martins conquista medalha de prata em eliminação no Europeu de Pista

Pista: ouro para Maria Martins, prata para João Matias e Iúri Leitão

Relacionado

Pista: ouro para Maria Martins, prata para João Matias e Iúri Leitão

Iúri Leitão e Rui Oliveira conquistam medalha de bronze em madison

Relacionado

Iúri Leitão e Rui Oliveira conquistam medalha de bronze em madison

Iúri Leitão vice-campeão europeu na corrida por pontos

Relacionado

Iúri Leitão vice-campeão europeu na corrida por pontos

Rui Oliveira é campeão da europa de scratch

Relacionado

Rui Oliveira é campeão da europa de scratch

Os melhores videos