comitium

Coroados dez campeões masters de contrarrelógio

A-do-Barbas, no concelho de Leiria, recebeu na tarde deste sábado as provas de contrarrelógio do Campeonato Nacional de Estrada para masters, tendo sido coroados vencedores em dez categorias etárias.

José Carlos Gomes

Coroados dez campeões masters de contrarrelógio
Coroados dez campeões masters de contrarrelógio

A correr em casa, a equipa CPR A-do-Barbas/AKIplast/PVS dominou a competição na categoria de elites amadores, conseguindo as duas primeiras posições por intermédio de André Filipe, que gastou 25m47, e de Renato Macedo, que ficou a 34 segundos. O terceiro, a 46 segundos do vencedor, foi Jorge Marques (Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic/CRP).

Fábio Abreu (Proteu Cycling Team/Casa do Povo da Retorta) celebrou o título em masters 30-34, com 26m29s, superiorizando-se a Fábio Oliveira por 1m18s e a André Dias (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra C. Ciclismo) por 1m25s.

Luís Oliveira (Proteu Cycling Team/Casa do Povo da Retorta) venceu a prova de masters 35, com 25m58s, deixando André Madureira (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra C. Ciclismo) a 24 segundos e Nelson Pinto a 1m09s.

João Mariano (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra C. Ciclismo) impôs-se em masters 40-44, graças ao registo de 26m19s. Seguiram-se José Leite (CPR A-do-Barbas/AKIplast/PVS), a 6 segundos, e Hugo Moreira, a 14 segundos.

Octávio Cardoso (BlackBulls/CNI/Neutura) ganhou o contrarrelógio de masters 45, terminando com 27m15s, menos 25 segundos do que Marco Macedo (BTT Gardunha/Fundão/Create) e menos 52 segundos do que Pedro Silva (CE Gonçalves/Azeitonense), que também subiram ao pódio.

Alberto Amaral (Discover Melgaço/UC Melgaço e Ponte da Barca) bateu toda a concorrência de masters 50-54, com um registo de 25m45s, o melhor tempo entre os participantes das várias categorias. O segundo melhor foi Duarte Azenha (Vulcal/Centro Ciclista do Centro), a 2m27s, tendo Mário Fernandes (Rodabike/ACRG/Gondomar) fechado o pódio, a 2m58s.

Fernando Gonçalves (CTM-Vila Pouca/Cepsa Casa Lima Chaves) triunfou em masters 55, cruzando a meta com 28m37s, menos 18 segundos do que Vítor Lourenço (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra C. Ciclismo) e menos 55 segundos do que Reinaldo Luís (Róódinhas/Master Vantagem).

O título de masters 60-64 foi para José Ferreira (CTM-Vila Pouca/Cepsa Casa Lima Chaves), com 28m36s, depois de bater Joaquim Pinto (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel), que ficou a 59 segundos, e João Pinto (Boavista/Servigás/Nast), que gastou mais 1m42s.

Vítor Graça (20 km Almeirim/Restaurante O Forno) sagrou-se campeão de masters 65, com 31m03s. Carlos Pereira (24 horas Altimetria/Ontrack) foi segundo, a 2m18s, e João Damas fechou o pódio, a 2m38s.

O melhor master 70 foi Manuel Domingos (Vertentability/CRG), com 32m02s, seguido por Manuel Pontes (Póvoa Cycling Academy/CDC Navais), a 29 segundos, e por Augusto Guerreiro (Despertar Sporting Clube), a 3m15s.

O programa do Campeonato Nacional de Estrada para Masters completa-se neste domingo, dia das provas de fundo, que também se realizam em A-do-Barbas. Os participantes desde a categoria de elite até master 35 vão pedalar ao longo de 143,5 km. Os masters 40 e 45 enfrentam 116,6 km, a prova de masters 50 e 55 tem 84,8 km, enquanto os maiores de 60 vão pedalar ao longo de 63,6 km. O tiro de partida será às 10h00.

Arquivado em:

Calendário nacional de estrada 2022

Relacionado

Calendário nacional de estrada 2022

Rui Portela sagra-se vice-Campeão Mundial de Master 60 em Andorra

Relacionado

Rui Portela sagra-se vice-Campeão Mundial de Master 60 em Andorra

Edição nº9 da revista CICLISMO A FUNDO já disponível

Relacionado

Edição nº9 da revista CICLISMO A FUNDO já disponível

Edição nº8 da revista Ciclismo a fundo já nas bancas!

Relacionado

Edição nº8 da revista Ciclismo a fundo já nas bancas!

Nossos destaques