comitium

António Morgado vigésimo na prova de fundo para juniores do Europeu

António Morgado, 20.º, e Gonçalo Tavares, 29.º, foram os melhores portugueses na prova de fundo para juniores do Campeonato da Europa de Estrada, disputada em Trento, Itália, com vitória do francês Romain Gregoire.

 António Morgado vigésimo na prova de fundo para juniores do Europeu
António Morgado vigésimo na prova de fundo para juniores do Europeu

A corrida de 105,6 quilómetros foi marcada por um ritmo intenso, com várias mudanças de velocidade e ataques ao longo das oito subidas à localidade de Povo. António Morgado foi um dos corredores que tentaram surpreender o pelotão, tendo atacado na antepenúltima e na penúltima passagens na subida.

O esforço do português não deu frutos, porque a perseguição que lhe foi movida acabaria com os intuitos do português na descida para Trento. À entrada para a última passagem na subida, uma queda à frente de António Morgado, deixou-o em posição desfavorável, não estando bem colocado aquando do ataque dos franceses Romain Gregoire e Lenny Martinez e do norueguês Per Strand Hagenes.

O trio conseguiu isolar-se e controlar uma diferença a rondar os 10 segundos. Gonçalo Tavares, outro português sempre bem colocado em toda a corrida, ainda tentou fechar o espaço, mas, sem ajuda no pelotão, foi incapaz de anular a fuga.

Na disputa do título, Romain Gregoire foi o mais forte, seguido por Per Strand Hagenes e por Lenny Martinez. O pelotão onde chegaram integrados António Morgado e Gonçalo Tavares gastou mais 10 segundos do que o vencedor.

“Ataquei duas vezes na subida, mas fui sempre apanhado a descer. Na entrada para a última passagem na subida um corredor caiu à minha frente e fiquei ali fechado. Saio com um sabor amargo, porque fiquei mesmo com a sensação de que poderia ter feito um resultado muito melhor”, considera António Morgado.

Gonçalo Tavares também se evidenciou pela qualidade do trabalho em prova, num dia de grande esforço. “Passei toda a corrida com as pernas a arder. Foi desde o princípio sempre no máximo, mesmo na parte plana do circuito, que era muito explosivo. Cada viragem era um sprint. No fim puxei o mais que pude para tentar apanhar a fuga, mas não tivemos ajuda de mais nenhuma seleção”, descreve o corredor natural de Proença-a-Nova.

GoncaloTavares
Gonçalo Tavares integrado no pelotão

José Poeira destaca o facto de ambos os corredores “serem ainda juniores de primeiro ano, falta-lhes experiência de competição a este nível. Mas demonstraram potencial para fazerem ainda melhor no futuro”.

Tiago Clemente foi o 61.º, a 4m23s, Tiago Nunes, que sofreu uma queda, foi o 69.º, a 7m49s. Rúben Rodrigues e Sérgio Saleiro não terminaram a corrida.

Arquivado em:

António Morgado e Gonçalo Tavares entre os 20 melhores no Europeu de ciclismo

Relacionado

António Morgado e Gonçalo Tavares entre os 20 melhores no Europeu de ciclismo

António Morgado pulveriza a concorrência e vence a Volta a Portugal de Juniores

Relacionado

António Morgado pulveriza a concorrência e vence a Volta a Portugal de Juniores

António Morgado vence o contrarrelógio e aumenta vantagem na geral da Volta a Portugal de Juniores

Relacionado

António Morgado vence o contrarrelógio e aumenta vantagem na geral da Volta a Portugal de Juniores

António Morgado venceu com autoridade a Volta ao Concelho de Loulé

Relacionado

António Morgado venceu com autoridade a Volta ao Concelho de Loulé

Os melhores videos