Jonathan Vaughters assegura que EF Pro Cycling continuará em 2021

"As coisas estão muito difíceis no ciclismo profissional neste preciso momento. Mas a EF não vai acabar.", disse o diretor desportivo da equipa perante os rumores que referiam uma possível saída do seu patrocinador principal.
Carlos Pinto / Foto: Bettini -
Jonathan Vaughters assegura que EF Pro Cycling continuará em 2021
Jonathan Vaughters assegura que EF Pro Cycling continuará em 2021

Através de duas mensagens muito diretas nas redes sociais, o diretor desportivo da EF Pro Cycling, Jonathan Vaughters, desmentiu que o futuro da equipa esteja em risco, tal como assegurou o jornal L´Equipe ao falar de Rigoberto Urán num artigo sobre ciclistas que estariam à venda. Nesse artigo, o diário francês indicou que o patrocinador principal poderia abandonar a equipa no final desta temporada.

Vaughters negou esta situação na sua conta do Twitter, embora tenha reconhecido que procura novos patrocinadores. Depois de se ter queixado de algumas informações publicadas nos últimos dias, referiu num dos tweets, "EF vai deixar o ciclismo? Não. Gostaríamos de ter alguns patrocinadores adicionais para sair deste desastre que é o Covid? Sim. As coisas estão bastante complicadas no ciclismo profissional neste momento. Creio que as coisas estão bastante difícies para muita gente, menos para aqueles que têm uma fábrica de papel higiénico. Tivemos de fazer cortes. E estamos a procurar novos patrocinadores para ajudar no futuro. Mas a EF não vai acabar".

A Education First, patrocinador principal da equipa EF Pro Cycling, é uma escola internacional de línguas, a qual conta com mais de 430 estabelecimentos em 50 países e cujo negócio está a ser seriamente afetado pela pandemia do coronavírus. Obviamente, isto afetou a equipa que patrocinam. Segundo o site Cyclingnews, a EF Pro Cycling teve de fazer cortes salariais aos seus ciclistas e staff nesta temporada, para garantir a sua continuidade.

Com estas declarações, Jonathan Vaughters quis tranquilizar os seus ciclistas. Lembramos que a EF possui uma das equipas mais fortes do pelotão internacional com ciclistas do calibre de Rigoberto Urán, Sergio Higuita, Michael Woods, Tejay Van Garderen, Sep Vanmarcke, Alberto Bettiol, Rúben Guerreiro, entre outros.