Chris Froome: "Um Tour sem público poderia ser uma possibilidade para este ano"

"Talvez esta seja a versão que a prova necessita este ano", disse o britânico, quatro vezes vencedor desta Grande Volta.
Agência EFE / Foto: Bettini -
Chris Froome: "Um Tour sem público poderia ser uma possibilidade para este ano"
Chris Froome: "Um Tour sem público poderia ser uma possibilidade para este ano"

Chris Froome (Team Ineos), quatro vezes vencedor da Volta a França, admite a possibilidade do Tour se realizar este ano sem público.

O Tour, programado para decorrer de 29 de agosto a 20 de setembro, poderá esquivar-se às medidas implementadas pelo governo francês na luta contra o COVID 19, em particular a proibição de eventos que envolvam mais de 5.000 pessoas, que deve terminar, ao que tudo indica, no dia 31 de agosto.

Todavía, Froome questiona nas redes sociais se os organizadores conseguirão evitar que os espetadores se juntem durante o Tour, em particular se serão capazes de evitar os aglomerados de pessoas nas subidas icónicas. Para Chris Froome, a solução poderá mesmo ser proibir o público de aceder às estradas.

O líder da Ineos, ferido gravemente em junho de 2019 depois de uma queda no Critérium du Dauphiné, também lembrou que este período de confinamento não foi desfavorável para ele em relação ao resto do pelotão. "Na minha convalescência, passei seis horas por dia a treinar em casa. Até se pode dizer que me estive a preparar para este confinamento durante meses, por isso acredito que para mim foi mais fácil de suportar do que para outros ciclistas".