Nova Merida Scultura Endurance, para longas distâncias

Inspirada no modelo desportivo Scultura, esta nova versão tem uma geometria mais relaxada e tecnologias que oferecem ao ciclista um elevado nível de conforto para enfrentar as voltas longas e rolar por estradas e caminhos irregulares.
Carlos Pinto
Nova Merida Scultura Endurance, para longas distâncias
Nova Merida Scultura Endurance, para longas distâncias

A Merida acabou de apresentar a nova Scultura Endurance, uma bicicleta focada nas voltas de longa duração, sendo inspirada no seu modelo desportivo Scultura utilizado pela equipa World Tour Bahrain-McLaren, mas dotando-a de algumas características que a permitem ser usada fora de estrada, convertendo-a numa bicicleta mais versátil e confortável, ideal para a aventura.

Após a chegada da Silex de gravel (que tanto sucesso tem tido), a Merida procurou lançar uma nova plataforma granfondo com o carácter da Scultura, mas com tecnologias que permitem manter um alto nível de conforto, mesmo se andarmos em estradas degradadas.

Nova Merida Scultura Endurance, para longas distâncias

Para tal, a Merida adotou na Scultura Endurance uma geometria mais relaxada, com um tubo de direção maior e um ângulo de direção mais aberto, para oferecer uma condução mais fácil para o cicloturista que procura a diversão, em vez do rendimento. Além disso, a distância entre eixos foi aumentada para exponenciar a estabilidade, uma qualidade essencial em descidas ou quando circulamos em estradas/caminhos em mau estado.

Nova Merida Scultura Endurance, para longas distâncias

O quadro, apenas disponível para travões de disco (podendo adotar discos de até 180 mm), estreia um novo design nas escoras superiores e inferiores para melhorar a absorção e reduzir as vibrações que chegam ao ciclista.

A Merida Scultura Endurance pode utilizar pneus de até 35 mm, embora de série a bicicleta seja comercializada com 32 mm.

Nova Merida Scultura Endurance, para longas distâncias

A aerodinâmica, tão presente nas mais recentes novidades, não foi deixada de lado neste modelo de cicloturismo da marca taiwanesa, que desenvolveu um sistema de cablagem interno (Wire Port) desde a parte superior da direção e integrou o aperto do espigão de selim, para que fique totalmente oculto.

Todos os modelos podem levar guardalamas, o que a converte numa bicicleta mais versátil, que pode ser utilizada em aventuras e viagens.

A nova Scultura Endurance chegará ao mercado em quatro modelos diferentes: desde a topo de gama, a 7000 E, com Shimano Ultegra Di2, até à 4000, com uma montagem em que se destaca o grupo Shimano 105. Os preços oscilam entre os 2.300 e os 4.200 euros da topo de gama. Sabe mais em www.merida-bikes.pt.