comitium

Azar bateu à porta da Miranda Factory Team

A penúltima ronda do EWS-E 2021 decorreu ontem na icónica localidade italiana de Finale Ligure e não foi muito feliz para a equipa lusa. O centro nevrálgico do evento, situava-se na pitoresca comuna de Pietra Ligure, onde curiosamente a Miranda Factory Team se sagrara Campeã Mundial na temporada passada.

Evo-Press

Azar bateu à porta da Miranda Factory Team
Azar bateu à porta da Miranda Factory Team

Nesta exigente edição, os participantes contaram com um total de 12 especiais (3 power stage), três voltas e um percurso com aproximadamente 70 km (3000 metros de acumulado). À semelhança da jornada inaugural de Crans-Montana, em Finale Ligure com as cores da Miranda Factory Team e aos comandos das KTM Macina Prowler Exonic estavam os portugueses Emanuel Pombo, Tiago Ladeira e Nuno Reis.

Emanuel Pombo viria a ser o melhor representante luso, com o 8º lugar final. O madeirense mostrou um excelente andamento em algumas cronometradas – destaque para a vitória em duas power-stage -, no entanto perto do final da primeira volta, uma queda deixou Emanuel Pombo bastante maltratado. “Comecei bem ao entrar a vencer na primeira powerstage, no entanto depois uma queda aparatosa na especial quatro, fiquei com bastantes dores na mão direita. Tentei recuperar, mas em descida a dor era quase insuportável. Assim optei por dar tudo nas zonas a subir e ir controlado nas zonas a descer para não agravar a lesão. No final ainda consegui ser oitavo, que depois de tudo, foi uma vitória chegar ao fim e amealhar valiosos pontos para o campeonato. Agora vou averiguar a extensão das minhas lesões e recuperar para a última ronda”.

Já Nuno Reis ainda à procura do seu melhor ritmo numa modalidade que “abraçou” há bem pouco tempo, viria a finalizar o dia no 19º lugar. Melhorando significativamente a sua prestação da ronda inaugural, o jovem comentou: “Foi sem dúvida uma prova dura. Também tive alguns contratempos mecânicos, mas estou satisfeito por ter terminado”.

Mas o mais azarado nesta ronda italiana foi mesmo Tiago Ladeira. Na segunda especial da manhã, o atleta Miranda embateu forte com a roda traseira numa zona de pedra e aí começaram os problemas. Tornou-se impossível continuar em prova, mesmo depois de uma tentativa de reparação em tempo record. Já fora de competição, Ladeira aproveitou para voltar às especiais, registando tempos dentro do top10. “Numa zona bastante rápida e com muita pedra, acabei por bater forte com a roda traseira e empenar o aro. Regressei ao paddock e apesar do excelente trabalho do nosso mecânico, quando regressei à prova, continuava a perder pressão. Depois, aproveitei para treinar e a realidade é que senti que poderia ter feito outro grande resultado. Agora é descansar e focar-me na última prova no final do mês”.

A derradeira ronda da competição EWS-E 2021 decorrerá no dia 30 de Setembro em Tweed Valley, na Escócia. Trata-se do regresso do “mundial” de enduro ao Reino Unido, após um interregno de aproximadamente seis anos.

Arquivado em:

Os melhores videos