Segundo o L´Equipe, Sagan ganha 5 milhões de euros por ano

Peter Sagan é o ciclista mais bem pago do mundo, segundo o jornal L´Equipe. Com um ordenado anual de 5 milhões de euros, lidera a classificação à frente dos ciclistas da Ineos Froome (4,5 milhões), Thomas (3,5 milhões) e Egan Bernal (2,7 milhões).
Agência EFE -
Segundo o L´Equipe, Sagan ganha 5 milhões de euros por ano
Segundo o L´Equipe, Sagan ganha 5 milhões de euros por ano

O eslovaco Peter Sagan (Bora-hansgrohe), três vezes campeão do mundo, é o ciclista mais bem pago do pelotão internacional em 2020 com um ordenado anual de 5 milhões de euros, encabeçando uma lista que contém vários ciclistas da Ineos, a equipa com o orçamento anual mais elevado do pelotão, cerca de 45 milhões de euros.

Segundo um estudo do jornal L´Equipe, Sagan é o que tem a carteira mais recheada, seguido de um conjunto de ciclistas da Ineos, como Chris Froome (4,5 milhões), Geraint Thomas (3,5 milhões) e Egan Bernal (2,7 milhões). Logo a seguir surge o italiano Fabio Aru (UAE Team Emirates), vencedor da Volta a Espanha em 2016, com um salário anual de 2,6 milhões de euros.

Segundo o L´Equipe, Sagan ganha 5 milhões de euros por ano

Froome, Thomas e Bernal, os ciclistas mais bem pagos do mundo a seguir a Peter Sagan.

Dentro da lista dos primeiros 10 aparece o polaco Michal Kwiatkowski, da Ineos (2,5 milhões de euros), o francês Julian Alaphilippe da Deceuninck-Quickstep (2,3 milhões de euros), o espanhol Alejandro Valverde da Movistar (2,2 milhões de euros), o italiano Vincenzo Nibali da Trek-Segafredo (2,1 milhões de euros) e o equatoriano Richard Carapaz, agora na Ineos (2,1 milhões de euros).

No escalão inferior, com um ordenado a rondar os 2 milhões de euros anuais, encontram-se ciclistas como o francês Thibaut Pinot (Groupama-FDJ), o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), o colombiano Nairo Quintana (Arkéa-Samsic), o italiano Elia Viviani (Cofidis) e o holandês Tom Dumoulin (Jumbo-Visma).

Também dentro da lista dos 20 ciclistas mais bem pagos do mundo, Fernando Gaviria (UAE Team Emirates) aparece na lista com um salário anual de 1,8 milhões de euros, Romain Bardet (AG2R), com 1,7 milhões, Greg Van Avermaet (CCC TEam) com 1,6 milhões e Miguel Ángel López (Astana) com 1,5 milhões.

Top-15 ordenados

  1. Peter Sagan (BORA-hansgrohe): 5M €
  1. Chris Froome (Team Ineos): 4’5M €
  1. Geraint Thomas (Team Ineos): 3’5M €
  1. Egan Bernal (Team Ineos): 2’7M €
  1. Fabio Aru (UAE Team Emirates): 2’6M €
  1. Michal Kwiatkowski (Team Ineos): 2’5M €
  1. Julian Alaphilippe (Deceuninck.Quick Step): 2’3M €
  1. Alejandro Valverde (Movistar Team): 2’2M €
  1. Vincenzo Nibali (Trek-Segafredo): 2’1M €
  1. Richard Carapaz (Team Ineos): 2’1M €
  1. Primoz Roglic (Jumbo-Visma): 2M €
  1. Thibaut Pinot (Groupama -FDJ) 2M €
  1. Nairo Quintana (Arkéa-Samsic): 1’9M €
  1. Elia Viviani (Cofidis) 1’9M€
  1. Tom Dumoulin (Jumbo-Visma): 1’8M€