comitium

Yamaha lança a sua primeira gravel elétrica, a Wabash RT

Motos todo o terreno, de cidade, motos de água, scooters, geradores elétricos, produtos para música... e agora bicicletas elétricas. A Yamaha é uma marca de referência desde 1955 em diferentes áreas e agora aterrou com estrondo no mundo do gravel com esta Wabash RT, a sua primeira bicicleta específica para esta especialidade.

Julio Vicioso

Yamaha lança a sua primeira gravel elétrica, a Wabash RT
Yamaha lança a sua primeira gravel elétrica, a Wabash RT

Qualquer fã do motociclismo conhece a Yamaha, uma marca que conta com um historial impressionante repleto de êxitos em todas as disciplinas em que competiu. Muitos não sabem, mas a marca japonesa foi pioneira no segmento dos motores para bicicletas elétricas (na revista E-BIKE escrevemos um artigo sobre este tema) há mais de 30 anos, sendo o fornecedor de marcas como a BH, Giant, entre outras.

yamaha wabash rt 20
 

Em 2023, o projeto Switch ON da Yamaha vai crescer em toda a Europa, com o lançamento de três produtos, uma bicicleta de cidade, a Crosscore RC, uma BTT, a Moro 07, e esta Wabash RT de gravel. O conceito criado pela marca de Iwata baseia-se na formação de um conjunto de concessionários oficiais da marca (em toda a Europa serão 800) onde será possível ver, testar e fazer a manutenção de qualquer uma destas novas bicicletas Yamaha, apesar de a compra ter de ser feita no site https://www.yamaha-motor.eu, podendo depois o produto ser recolhido num concessionário da marca ou em casa. 

yamaha wabash rt 7
 

Os três modelos chegam ao mercado no início de 2023, com um objetivo inicial prioritário, que é chegar a todos os clientes da Yamaha, numa primeira fase, e é por isso que os concessionários que aderirem a este projeto terão a denominação Y.E.E.C. (Yamaha Ebike Experience Center), dado que serão um ponto com serviço pós-venda devidamente formado e com staff profissional que atenderá a todas as necessidades dos clientes da marca. 

yamaha wabash rt 22
 

A Wabash RT tem um quadro fabricado em alumínio Twin Tube e a bateria está alojada no tubo diagonal, protegida por uma tampa de plástico. É possível carregar a bateria sem ter de a retirar da bicicleta, através de uma entrada localizada na parte superior esquerda do quadro. No entanto, se preferirmos, podemos retirar a bateria e recarregar em casa. 

yamaha wabash rt 13
 

O quadro tem roscas para colocar bases para alforges ou bolsas, tal como a forqueta e, claro, inclui furações para porta-bidons e espaço suficiente para bidons de grande volumetria, o que é ideal para bikepacking. Também inclui um espigão de selim telescópico Limotec com 40 mm de curso no tamanho S e com 60 mm nos tamanhos M e L. 

yamaha wabash rt 30
 

A transmissão e os travões são de origem japonesa. Falamos do grupo Shimano GRX de 11 velocidades, uma excelente escolha e em termos de pneus a Yamaha escolheu os Maxxis Rambler 700 x 45c, o que permite rolar com algum amortecimento adicional. O peso da Wabash RT ronda os 21 kg. 

yamaha wabash rt 14
 

A bateria de 500 Wh também é fabricada pela Yamaha, tal como toda a parte eletrónica que coneta a bateria com o motor. Toda a interconexão, firmware e software, foi desenvolvida pela própria marca, para um desempenho máximo, sem falhas e com uma gestão otimizada do consumo da bateria. 

yamaha wabash rt 8
 

O motor é um Yamaha PW-ST que tem 70 Nm de torque, com uma entrega de potência muito natural. A gestão dos modos de assistência é feita num display localizado na parte esquerda do guiador, no qual temos acesso a informação sobre o nível da bateria e o nível de assistência utilizado, conta-km parcial, total e ainda um botão que parece desenhado para eventualmente incluir no futuro luzes integradas. 

UMA BATERIA MUITO PORTÁTIL

Simplicidade e rapidez

Se formos fazer uma viagem por etapas e precisarmos de levar a bateria para o quarto de modo a carregá-la, o processo é muito prático. Na parte superior, por cima do motor, há uma tampa de borracha que cobre a fechadura que permite libertar a bateria. Com um simples click esta fica solta e podemos retirá-la facilmente. A Yamaha também possui na sua lista de produtos uma mochila com um compartimento especial para poder levar a bateria. 

yamaha wabash rt 10
 
yamaha wabash rt 11
 
yamaha wabash rt 12
 

CONTROLO TOTAL

Os quatro modos de assistência podem ser geridos a partir dos dois botões principais e ainda possui um modo "WALK" em caso de ser necessário empurrar a bicicleta. Destacamos, contudo, o modo automático, que pode ser ativado ao carregar no botão "+" e que dá mais ou menos potência em função do percurso. 

yamaha wabash rt 16
 

Em andamento, a Wabash RT coloca-nos numa posição de condução bastante erguida, confortável e é muito fácil chegar ao limite de 25 km/h em percursos simples. Aqui, o motor PW-ST tem uma transição bastante suave para evitar que passar desta velocidade pareça que estamos a enfrentar um muro (ao cortar a assistência no limite legal de velocidade). 

yamaha wabash rt 27
 

O motor Yamaha PW-ST mantém o mesmo ímpeto das versões anteriores, ou seja, quando pousamos o pé no pedal, os sensores detetam automaticamente que queremos continuar o andamento, e essa é uma das principais diferenças face à concorrência. 

yamaha wabash rt 4
 

Na curta apresentação que tivemos a oportunidade de assistir, percorremos uma distância de 40 km na provincia de Girona (Espanha) e no nosso caso chegámos ao fim com cerca de 85% de bateria disponível, num percurso com pouco desnível e alternando os diferentes modos de assistência, pedalando em grupo a um ritmo suave. 

yamaha wabash rt 20 (1)
 

Poderás saber mais informações em: https://www.yamaha-motor.eu

Arquivado em:

Yamaha lançou um motor mais potente e inteligente

Relacionado

Yamaha lançou um motor mais potente e inteligente

Sabes o que significa o Erro 504 no motor Bosch?

Relacionado

Sabes o que significa o Erro 504 no motor Bosch?

Queres saber como personalizar o teu motor Bosch?

Relacionado

Queres saber como personalizar o teu motor Bosch?

Bosch vai produzir componentes para bicicletas elétricas em Portugal

Relacionado

Bosch vai produzir componentes para bicicletas elétricas em Portugal

Revisão no motor das ebikes

Relacionado

Revisão no motor das ebikes

5 afirmações falsas sobre as e-bikes

Relacionado

5 afirmações falsas sobre as e-bikes