A UCI e a Associação de Ciclistas reuniram-se para melhorar a segurança nas estradas

"A segurança dos ciclistas é uma prioridade absoluta", disse o presidente da UCI, David Lappartient, que anunciou que serão aprovadas novas medidas para 2020.
Revista BIKE -
A UCI e a Associação de Ciclistas reuniram-se para melhorar a segurança nas estradas
A UCI e a Associação de Ciclistas reuniram-se para melhorar a segurança nas estradas

A União Ciclista Internacional (UCI) e a Associação de Ciclistas Profissionais (CPA) reuniram-se na quarta feira para debater novas medidas que melhorem a segurança dos ciclistas. Esta reunião teve lugar após vários episódios recentes que colocaram em destaque a segurança de algumas provas e multiplicado as críticas. Episódios como os ocorridos nos Mundiais de estrada em Yorkshire, a dura queda de Álvaro Hodeg numa zona com baias metálicas com pés externos no Tour de L´Eurometropole, ou a queixa de ciclistas devido aos percursos com má sinalização de pontos perigosos em algumas provas. 

Após a reunião - que decorreu em Aigle, na Suiça - o organismo máximo do ciclismo mundial e a CPA reafirmaram a sua determinação de trabalhar com todas as partes interessadas com o objetivo de melhorar a segurança dos ciclistas em competição e anunciaram novas medidas para a temporada de 2020. As medidas serão discutidas com ciclistas, equipas e organizadores, e votadas no seminário UCI WorldTour que decorrerá nos dias 10 e 11 de dezembro.  

Num comunicado, a UCI reiterou que a segurança dos ciclistas é um aspeto central da sua estratégia de desenvolvimento deste desporto, embora tenha relembrado que a mesma "é responsabilidade exclusiva dos organizadores das provas". Neste sentido, fez questão de lembrar que nos últimos anos tomou várias medidas para preservar a segurança dos ciclistas, como a implementação do Protocolo de Clima Extremo, a introdução de acessores técnicos em provas World Tour masculinas e femininas, a publicação de um manual e cursos de condução segura em competição, e a redução de ciclistas em provas que entrou em vigor esta temporada. Além disso, a UCI salienta que desde 2017 tem imposto sanções contra os condutores e iniciado procedimentos contra alguns organizadores. 

Após a reunião de ontem, a UCI e a Associação de Ciclistas acordaram estabelecer uma minuta de competição nas próximas semanas, com várias reuniões de trabalho nas quais estarão representantes dos ciclistas profissionais, equipas e organizadores. Estas reuniões levarão à votação de propostas específicas por parte do Comité de Gestão da UCI, com o objetivo de a sua aplicação ocorrer a partir da temporada de 2020. Estas medidas serão apresentadas no seminário UCI WorldTour de 10 e 11 de dezembro.