No dia de descanso do Tour, o contador de casos positivos Covid19 passa a zero

Ineos, Mitchelton-Scott, Ag2r e Cofidis ficaram aliviadas. Só serão expulsas do Tour - como qualquer outra equipa - se registarem dois novos casos positivos nos testes que serão realizados na próxima segunda feira, na segunda jornada de descanso.
Carlos Pinto
No dia de descanso do Tour, o contador de casos positivos Covid19 passa a zero
No dia de descanso do Tour, o contador de casos positivos Covid19 passa a zero

Na passada quarta feira foram divulgados os resultados dos testes PCR efetuados na jornada de descanso a todas as pessoas (mais de 800) que formam parte da bolha da Volta a França. Resultados que o mundo do ciclismo recebeu com alívio, já que nenhum ciclista acusou positivo por Covid 19 (apenas quatro membros do staff da Ineos, Mitchelton-Scott, Ag2r e Cofidis), além de um elemento sub-contratado pela organização da prova e o próprio diretor da prova, Christian Prudhomme, que se mantém à margem da bolha por motivos de segurança.

Estes resultados significavam que todas as equipas podiam continuar em prova, já que o protocolo acordado entre o Tour e a UCI prevê a desclassificação de toda a equipa na qual se produziram dois testes positivos de Covid 19 confirmados entre os seus ciclistas e staff.

Apesar do alívio inicial, persistia uma dúvida no ar, e que era um motivo de preocupação para as quatro equipas mencionadas: se na segunda ronda de testes (que decorrerá na segunda feira, dia 14) outro membro da equipa desse positivo, toda a equipa seria enviada para casa?

Após dias de incerteza - e após inúmeras reuniões entre a ASO, UCI e o governo francês - foi decidido que não será assim, e que o contador de casos positivos por coronavírus de cada equipa será colocado a zero na próxima segunda feira. No entanto, se antes dessa análise de segunda feira alguma destas equipas tiver um caso positivo, será expulsa.