Equipa Efapel rema contra a maré em velocidade de cruzeiro

Numa fase em que o mundo praticamente parou, a Equipa Profissional de Ciclismo Efapel está em contraciclo e navega diariamente contra a maré, mantendo toda a estrutura em atividade, quer a Equipa profissional quer a Escola de Formação. O segredo? Arregaçar mangas e apostar nas novas ferramentas que permitem trabalhar em regime de confinamento, fazendo deste cenário uma oportunidade em vez de uma dificuldade.
Revista Ciclismo a fundo -
Equipa Efapel rema contra a maré em velocidade de cruzeiro
Equipa Efapel rema contra a maré em velocidade de cruzeiro

Começando pelas Redes Sociais, estas têm sido usadas no dia-a-dia da formação de Ovar. Há sempre conteúdos novos a sair, seja com os corredores ou com os patrocinadores e parceiros da Equipa, fazendo-se um esforço adicional para trazer retorno numa altura em que o calendário velocipédico está suspenso até 31 de maio.

Equipa Efapel rema contra a maré em velocidade de cruzeiro

A Equipa tem tido regularmente reuniões online e realizado vídeos inspiracionais com os corredores, para motivar toda a comunidade ciclista durante este período menos bom. Treinos de rolos em direto da casa dos ciclistas, através da Rede Social Instagram, são outra prática recorrente, que cada vez reúne mais fãs, motivo que tem levado a repetir a ação. Esta é também uma forma de estar mais perto dos adeptos da Efapel, sendo este tempo sem competição aproveitado para também fortalecer laços. São várias as solicitações para entrevistas e reportagens, quer da comunicação social geral como de sites específicos ligadas à modalidade, a quem a Efapel nunca diz não.

Equipa Efapel rema contra a maré em velocidade de cruzeiro

Faltam ainda mencionar as ações de cariz social e solidário às quais a equipa se associou e continua a associar, destacando a distribuição de bens alimentares em unidades hospitalares da zona Norte. Refira-se ainda que a paragem competitiva motivada pela Pandemia de Covid-19 não significa paragem total da comunidade velocipédica nacional. A Escola apostou na formação contínua dos seus técnicos e participou no ciclo de formação online, dirigido aos treinadores de ciclismo, promovido pela Federação Portuguesa de Ciclismo. Quatro sessões que garantiram aos formandos a abordagem de temas como: “Atividades para Jovens Ciclistas em Tempo de Pandemia”, “Distúrbio de Ansiedade/ Depressão e Gestão de Objetivos”, “Alimentação e Suplementação Desportiva em Pandemia Covid-19” e “Retorno à Competição – Diagnóstico e Prevenção de Lesões no Ciclismo”.

Somos conhecidos como uma estrutura ativa, mesmo fora de competição. Neste período de confinamento não tem sido exceção, aderimos a novas formas de comunicação, plataformas de treino interativo e até mesmo a competições virtuais, com algumas iniciativas de solidariedade e sociais. Acima de tudo, mantivemos e aumentámos o nosso contacto com todos os fãs e seguidores da estrutura Efapel. Estamos desejosos e muito motivados para voltar à competição o mais breve possível”, referiu Rúben Pereira, diretor desportivo da equipa.