Canyon apresenta a história da Atlas Mountain Race

Terminar a Atlas Mountain Race significa ter pedalado 1200 km pelas mais duras e remotas estradas de Marrocos. Entre caminhos de gravilha esquecidos perto de Marrakech até à costa atlântica, os participantes terão de ultrapassar 25.000 metros de elevação através de picos coroados pela neve, além de desertos e oásis cheios de palmeiras, tudo em somente oito dias.
Carlos Pinto
Canyon apresenta a história da Atlas Mountain Race
Canyon apresenta a história da Atlas Mountain Race

Ganhar requer pedalar quase sem descanso, noite e dia, durante vários dias até ao fim. É uma combinação de força e privação do sonho que só alguns conseguem enfrentar. É, no fundo, pedalar sozinho, sem ajuda e carregado com as provisões necessárias. Além disso, cada participante deve solucionar sozinho os problemas mecânicos, arcando com o calor extremo e com as dores... Não há prémio, nem dinheiro, simplesmente a satisfação que vem depois de superar os próprios limites.

Com o apoio da Canyon, da PEdALED, da Fizik e do staff liderado pelo organizador e criador de roteiros Nelson Trees, o realizador Brady Lawrence seguiu a corrida enquanto documentava tudo. Protagonizado por alguns dos grandes nomes das longas distâncias, este documentário de certa forma aproxima-nos de todos aqueles que tiveram a coragem de se inscrever neste desafio épico. Filmar o drama humano em paisagens idílicas foi o mote deste "Into the Rift", que no fundo é um olhar em profundidade ao verdadeiro ciclismo de aventura.

Não percas este filme no dia 20 de maio às 21h (CET) no YouTube.