comitium

António Morgado sela conquista do GP do Minho com vitória

António Morgado (Bairrada) atacou para a vitória em Amares, Braga, na última etapa do Grande Prémio do Minho. Este resultado permitiu-lhe manter a camisola amarela e assim vencer a geral da prova.

Ana Nunes

António Morgado sela conquista do GP do Minho com vitória
António Morgado sela conquista do GP do Minho com vitória

A corrida começou a mexer logo nos quilómetros iniciais, com vários corredores a tentarem escapar ao pelotão. A primeira fuga formou-se com seis atletas, mas acabou por começar a perder elementos logo no início da primeira subida.

Nessa altura, com cerca de 20 quilómetros de prova percorridos, juntaram-se à frente da corrida António Morgado, Gonçalo Tavares, Daniel Lima e Rúben Rodrigues (Bairrada). Na fuga estavam também Francisco Cordeiro (Bairrada), Urko Vidal (Limousin/Oriako), Tiago Nunes e Diogo Sousa (Silva&Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel).

Ainda antes de atingida a primeira metade da prova, que tinha um total de 123,6 quilómetros, tentaram ganhar vantagem António Morgado e Rúben Rodrigues, com este último a lançar-se a solo antes da passagem pela meta volante, ao quilómetro 55. Rúben Rodrigues acabaria por ser alcançado pelo grupo da fuga.

A partir desta altura os ataques foram-se sucedendo, primeiro com Francisco Cordeiro e Urko Vidal e depois com António Morgado e Tiago Nunes a tentarem escapar ao quilómetro 79. Como já nos tem vindo a habituar, António Morgado não tardou a impor o seu ritmo e a isolar-se na frente da corrida, deixando para trás Tiago Nunes.

O corredor da equipa Bairrada cortou a meta a solo e ergueu os braços para celebrar a vitória da 32.ª edição do Grande Prémio do Minho, em Amares. Daniel Lima foi segundo nesta terceira e última etapa da competição, terminando a 6m32s do vencedor. Francisco Cordeiro foi terceiro, com o mesmo tempo de Daniel Lima.

Este resultado permitiu a António Morgado conquistar a geral individual, na frente dos seus companheiros de equipa, Daniel Lima e Gonçalo Tavares, que completaram o pódio em segundo e terceiro, ambos a 6m32s do vencedor. António Morgado venceu também a classificação por pontos. Gonçalo Tavares venceu a classificação da montanha, Diogo Sousa a classificação de melhor júnior de primeiro ano e Noah Campos (Landeiro/KTM/Matias&Araújo/Frulact) conquistou a classificação de melhor atleta da ACM (Associação de Ciclismo do Minho). A Bairrada foi a melhor na classificação geral por equipas.

Arquivado em:

António Morgado e Gonçalo Tavares no Top10 da Taça das Nações

Relacionado

António Morgado e Gonçalo Tavares no Top10 da Taça das Nações

António Morgado 15.º no prólogo do Tour du Pays de Vaud

Relacionado

António Morgado 15.º no prólogo do Tour du Pays de Vaud

António Morgado segundo na geral e rei dos trepadores na Corrida da Paz

Relacionado

António Morgado segundo na geral e rei dos trepadores na Corrida da Paz

Edição nº9 da revista CICLISMO A FUNDO já disponível

Relacionado

Edição nº9 da revista CICLISMO A FUNDO já disponível

Calendário nacional de estrada 2022

Relacionado

Calendário nacional de estrada 2022