NTT Pro Cycling procura patrocinador que viabilize continuar no pelotão em 2021

A equipa sul-africana confirmou que a NTT não vai renovar o seu contrato (que finaliza este ano).
Carlos Pinto
NTT Pro Cycling procura patrocinador que viabilize continuar no pelotão em 2021
NTT Pro Cycling procura patrocinador que viabilize continuar no pelotão em 2021

O futuro da primeira equipa africana no World Tour está em risco. Segundo um comunicado enviado à nossa redação ontem à noite, a NTT Pro Cycling confirmou que está à procura de um novo patrocinador principal, dado que a empresa japonesa de telecomunicações NTT revelou que não renovará o seu contrato de patrocínio com a equipa.

O contrato termina no final deste ano - depois de seis anos de patrocínio (lembramos que antes chamava-se Dimension Data) -, pelo que a continuidade da equipa no pelotão em 2021 depende da chegada de um novo sponsor que ocupe o seu lugar.

A NTT Pro Cycling, que teve a ajuda de Bjarne Riis este ano, está há meses à procura de um novo patrocinador, mas a verdade é que os valores avultados necessários para patrocinar uma equipa World Tour e a incerteza económica não têm facilitado esta tarefa. Lembramos que também a CCC Team procura um novo patrocinador principal para poder continuar no pelotão World Tour em 2021.

A equipa surgiu em 2008 enquadrada na categoria Continental. Na altura tinha a designação MTN Energade Road Team. Em 2011 passou a denominar-se Team MTN Qhubeka e quatro anos depois deu o salto para o World Tour com o apoio da empresa de telecomunicações Dimension Data (atual NTT), que deu o nome à equipa sul-africana.

Ao longo da sua história a equipa ganhou 11 etapas em Grandes Voltas (sete no Tour, três na Vuelta e uma no Giro), além da Milão-San Remo de 2013.

O seu melhor ano no pelotão World Tour foi em 2016, temporada na qual obtiveram 32 vitórias, cinco delas na Volta a França (quatro com Mark Cavendish e uma com Steve Cummings). Nesse ano o sprinter britânico ganhou por sete vezes e Edvald Boasson Hagen por nove.

Nesta temporada a NTT Pro Cycling acumula sete vitórias, duas delas em provas World Tour (ambas através de Giacomo Nizzolo), bem como etapas no Tour Down Under e Paris Nice. Além disso, o italiano foi proclamado campeão nacional de estrada, e também somou triunfos por duas vezes o ciclista Max Walscheid, Ben O´Connor e Ryan Gibbons.