Jogos Olímpicos de Tóquio – E agora?

Sabemos que o mais certo é serem adiados mas resta saber para quando.
Revista BIKE -
Jogos Olímpicos de Tóquio – E agora?
Jogos Olímpicos de Tóquio – E agora?

Ontem o Comité Olímpico Internacional tornou oficial uma notícia que todos, mais ou menos, já prevíamos: a de que os Jogos Olímpicos de Tóquio dificilmente se irão realizar nas datas previstas e infelizmente não anunciou ainda aquilo que todos queremos saber, ou seja, as novas datas.

A evolução da pandemia da Covid-19 tem evidenciado a dificuldade de os Jogos Olímpicos virem a realizar-se na data inicialmente prevista. O problema não é apenas a data, e oxalá, que nessa altura a doença esteja controlada, mas a verdade é que a situação atual não está a permitir uma correta preparação dos atletas que vão disputar as competições. De momento a preparação dos atletas enfrenta várias dificuldades que são tanto maiores, quanto a dimensão da doença em cada país e como há alguns países que estão mais afetados que outros, isso vai contra o espírito olímpico de igualdade de oportunidades. Assim, a pressão do Comité Olímpico de vários países tal como dos próprios atletas, desencadearam o anúncio de ontem.

Entre as novas datas esperadas há várias opções como adiar para 2021, 2022 ou eventualmente adiar um mês para Setembro deste ano. Esta última opção não soluciona muito o problema de preparação dos atletas, mas também está em cima da mesa devido ao prejuízo logístico de o atraso nos Jogos Olímpicos ser ainda maior (infra-estruturas como a aldeia olímpica já têm compradores para depois da realização do evento).

Falando mais em concreto do BTT, a decisão da UCI de antecipar a data de adjudicação das vagas para os Jogos Olímpicos anunciada há uns dias, (em vez de poderem pontuar até 27 de maio de 2020, a data ficaria fixada em 3 de Março de 2020) ainda não foi validada. Esta decisão foi na altura criticada pelas federações de muitos países que se consideraram prejudicados. Dependendo das novas datas, esta adjudicação pode não fazer sentido ou não reflectir o mais alto nível de participação. Ainda nada está decidido, mas a confusão ainda vai estar instalada por bastante tempo.