João Almeida e Ruben Guerreiro confirmados na Volta a Itália

Os dois lusos vão competir na prova italiana que terá uma autêntica constelação de estrelas: Thomas, Simon Yates, Nibali, Fuglsang, Kruijswijk, Lopez, Majka, Vlasov, Zakarin, Ciccone, Sagan, Matthews, Ulissi, Viviani, Demare, Gaviria, Ganna e Dennis.
Carlos Pinto
João Almeida e Ruben Guerreiro confirmados na Volta a Itália
João Almeida e Ruben Guerreiro confirmados na Volta a Itália

A RCS Sport, organizadora da Volta a Itália, anunciou hoje a lista provisória de participantes na sua edição nº 103, que começa este sábado, dia 3 de outubro, na Sicília, e termina no dia 25, em Milão.

A prova inclui três contrarrelógios individuais, seis etapas propícias para sprinters, seis de média montanha e seis de alta montanha.

Entre os ciclistas que tentarão ganhar o Troféu Senza Fine - que recebe o vencedor da geral - estão Vincenzo Nibali (duas vezes vencedor da prova italiana, em 2013 e em 2016); Geraint Thomas (vencedor da Volta a França em 2018); Simon Yates (vencedor da Volta a Espanha em 2018 e vencedor da Tirreno Adriatico deste ano); Jakob Fuglsang (vencedor da Il Lombardia deste ano), com os seus colegas Miguel Ángel López (pódio na Volta a Itália e na Volta a Espanha 2018) e Alejsander Vlasov, além de Rafal Majka, Steven Kruijswijk e Giulio Ciccone.

O novo campeão do mundo de contrarrelógio Filippo Ganna, e outros grandes especialistas no crono como Rohan Dennis, Victor Campenaerts, Tony Martin e Jos Van Emden, lutarão pela primeira camisola rosa, que se decidirá este sábado, dia 3 de outubro num contrarrelógio de 15,1 km entre Monreale e Palermo.

Os sprinters terão meia dúzia de boas oportunidades para alcançar vitórias em etapa. Entre os grandes nomes para lutar pelas vitórias destacamos Peter Sagan, Michael Matthews, Fernando Gaviria, Arnaud Demare, Elia Viviani e Diego Ulissi.

Rúben Guerreiro (Education First) tentará certamente deixar a sua marca quando tiver permissão da sua equipa e quanto a João Almeida (Deceuninck-Quickstep) tudo indica que será um dos principais elementos da equipa, pelo que poderá ter mais liberdade. Veremos como decorre a Volta a Itália, tendo em conta que conta com dois jovens portugueses de grande qualidade.