Dor nos gémeos: três causas

É provável que esta dor esteja relacionada com a forma incorreta como pedalas. Como é lógico, se te doem os gémeos é porque estás a sobrecarregar essa área. Neste artigo definimos três possíveis causas.
Yago Alcalde -
Dor nos gémeos: três causas
Dor nos gémeos: três causas

Os gémeos contribuem somente com 15 a 20% da força na pedalada, já que em comparação com o quadríceps e os glúteos são músculos muito mais fracos.

Os dois locais na bicicleta mais relacionados com o trabalho dos gémeos são a posição dos cleats e a altura do selim.

1. COLOCAÇÃO DOS CLEATS

Quanto aos cleats, se existe dor é provável que estejam demasiado adiantados. Experimenta recuar entre 5 e 10 mm. Deves colocar o eixo do pedal precisamente debaixo da linha imaginária que conecta a cabeça do primeiro metatarso (joanete) com a do quinto.

2. ALTURA DO SELIM

Além de uma correta localização do cleat, se te doem os gémeos é muito provável que o teu selim esteja demasiado alto. Experimenta baixar de 5 em 5 mm até que notes um alívio nos gémeos. Para este ajuste não convém usar a fórmula de multiplicar o comprimento da perna por um determinado valor. É preferível que faças este ajuste por sensações. Deves ter em conta que quando o pedal está na posição mais baixa, a tua perna não deve estar totalmente esticada, nem excessivamente dobrada.

3. TÉCNICA DE PEDALADA

Além de as medidas da bicicleta terem de ser as adequadas, talvez a tua técnica de pedalada não seja a mais correta. Deves evitar pedalar com a ponta dos pés. Como referência, experimenta colocar o pé plano quando o cranque está na posição horizontal e depois segue a rotação normal.