Bicicleta e menstruação. Será que posso continuar a pedalar estando menstruada?

Muitas vezes nós, mulheres, invejamos os homens por motivos fisiológicos. Por exemplo, quando querem, param a meio da volta de bicicleta e urinam atrás de uma árvore, como se não fosse nada de mais. No nosso caso a história é bem diferente, e quando a menstruação entra na equação... aí tudo muda de figura.
Yolanda Mazariego -
Bicicleta e menstruação. Será que posso continuar a pedalar estando menstruada?
Bicicleta e menstruação. Será que posso continuar a pedalar estando menstruada?

Como é óbvio, por sermos mulheres existem alguns inconvenientes, mas não nos devemos deixar limitar por eles. É melhor conhecermo-nos e saber aproveitar os nossos picos hormonais.

Não devemos permitir que pelo simples facto de estarmos menstruadas tenhamos de ficar em casa dois dias por mês, nem considerar que o nosso mal humor é a regra como se considerava antigamente quando a menstruação aparecia.

Os tempos mudaram e não há motivos para deixar de andar de bicicleta e ficar em casa a comer chocolates ou a ver filmes românticos. Nas últimas décadas foram feitos vários estudos que comprovaram que as mulheres ativas costumam sofrer menos de dores e mudanças de humor ao longo do ciclo menstrual. O desporto passou de ser considerado um tabu para o melhor "medicamento" que uma mulher pode ter se quer uma vida sã e normal.

Mas há uma dúvida que assalta a mente de todas as desportistas: como é que a menstruação afeta o rendimento físico, e no nosso caso, o rendimento no ciclismo? Cada vez há mais estudos que demonstram que não afeta em nada. Muitas mulheres que competem ao mais alto nível não sofreram mudanças ao treinar, aliás, afeta-as mais uma noite mal dormida do que um dia menstruadas. Os experts dizem o seguinte:

- Os primeiros dias de menstruação são perfeitos para treinar a velocidade, porque os estrogénios estão no seu ponto mais baixo e favorecem os treinos curtos e intensos como as séries e mudanças de ritmo. [[!!salto!!] - Os dias da ovulação são precisamente aqueles onde os estrogénios estão no seu pico máximo. Cuidado, porque para além de serem os dias mais complicados, também são aqueles mais propensos a lesões devido a uma hiperflexibilidade dos ligamentos (maior flexibilidade derivada da ação dos estrogénios).

- Os dias que antecedem a menstruação são os mais recomendáveis para as voltas longas a ritmo médio para melhorar a resistência. Além disso, a subida abrupta das endorfinas provocada por estares a fazer algo que gostas (andar de bicicleta), ajuda-te a contrastar os efeitos negativos da síndrome pré-menstrual e do pico de progesterona que costuma produzir retenção de líquidos, acréscimo de peso e sentimentos de tristeza e mau humor.

Já não há desculpas para não pedalar todos os dias! Planifica os teus treinos e acabarás sempre por ganhar com as tuas hormonas.