Refeição depois de treinar. Não caias neste erro!

Depois do treino é importante saciar a fome, mas cada desporto induz um gasto específico em termos de nutrientes e no caso particular do BTT e do ciclismo terás de repor estes:
Carlos Pinto
Refeição depois de treinar. Não caias neste erro!
Refeição depois de treinar. Não caias neste erro!

O primeiro passo é recuperar da desidratação

A desidratação em maior ou menor grau costuma acontecer sempre que andamos de bicicleta. Podes beber água fresca, ou melhor, uma bebida "isotónica". Colocámos a palavra isotónica entre aspas porque é melhor que a bebida esteja ligeiramente diluida face à dose recomendada, para a converter numa bebida hipotónica, que assimilarás melhor. Além disso, este tipo de bebidas costumam conter hidratos de carbono, um nutriente fundamental para a nossa recuperação, como lerás a seguir.

Passada meia hora de teres terminado o treino e até duas horas depois

Neste período após o exercício, o organismo está disposto a assimilar nutrientes, "abrindo-se" uma janela anabólica. Neste período de tempo tens de comer muitos alimentos ricos em hidratos de carbono ou glícidos (massa, arroz, pão, cereais, fruta...) acompanhados de alguma proteína (atum, frango, perú, ovo, iogurte...), para repor os depósitos energéticos e "reparar" a possível musculatura danificada. Para que tenhas ideia das proporções, o ideal é que haja uma relação 4:1 (por exemplo, 80g de glícidos e 20g de proteína), que poderás conseguir também com algum batido específico e que também poderás ingerir ao lanche ou almoço.

E se treinaste durante a tarde?

Se treinaste à tarde, o jantar é a última refeição que te resta. O melhor é reservar as proteínas para essa refeição, acompanhadas de glícidos e/ou verduras ou hortaliças. Se a principal refeição depois de teres andado de bicicleta é o jantar, então aumenta a quantidade de proteínas, mas deves sempre dar prioridade aos hidratos de carbono.