Quando é que é necessário uma bebida isotónica em vez de água?

Se tens dúvidas se deves levar apenas água nos teus treinos ou se deves levar também uma bebida isotónica, desde já salientamos que depende do tipo de volta que vais fazer.
Yago Alcalde -
Quando é que é necessário uma bebida isotónica em vez de água?
Quando é que é necessário uma bebida isotónica em vez de água?

As bebidas denominadas desportivas foram concebidas principalmente para combater a fadiga que aparece quando se praticam desportos com alguma duração. Por este motivo, levam diferentes substâncias que podem ajudar a diminuir ou atrasar a fadiga. Estas substâncias basicamente são duas: hidratos de carbono (açúcares) e sais minerais. Tomar açúcares enquanto andamos de bicicleta é uma forma fácil e eficaz de atrasar a fadiga, já que é precisamente o combustível que os músculos precisam para contrair quando pedalamos.

Convém relembrar que a principal fadiga deve-se ao fim da "gasolina" muscular à medida que os quilómetros vão passando. Por isso, ingerir estas bebidas ajuda a que o músculo se canse menos. É necessário ter em conta a intensidade das voltas, pois se for muito elevada terá mais sentido levar uma bebida que proporcione energia. Se, pelo contrário, costumamos ir a ritmo de passeio, então não é necessário esse volume extra de açúcares dado que os níveis de fadiga não serão elevados.

Quando é que é necessário uma bebida isotónica em vez de água?

Quando a volta de bicicleta é mais longa e, sobretudo, quando a quantidade de suor aumenta, além de água, com o suor também perdemos alguns sais minerais, principalmente sódio. Este deficit de sais minerais também pode fazer com que o nível de fadiga aumente, por isso estas bebidas isotónicas incluem estes sais. Alguns fabricantes também incluem vitaminas e/ou proteínas.

Não está demonstrado que durante uma volta exigente de bicicleta seja necessário tomar algum tipo de suplementação vitamínica, por isso não é importante que a bebida que escolhermos leve estes compostos. Quanto às proteínas, existe alguma controvérsia. Parece que não proporcionam nenhuma vantagem durante a própria volta de bicicleta, mas têm um efeito benéfico na recuperação pós-esforço, especialmente se no dia seguinte queremos estar recuperados a 100%.